Posts com a tag "Configuração"

O que é degelo e quais são as opções para refrigeração?

17/06/2022 - Refrigeração
A função de degelo é muito comum nos sistemas de refrigeração, mas você sabe como funciona? Na refrigeração o evaporador é o responsável por realizar a troca de temperatura com o ambiente interno, com as baixas temperaturas em muitas vezes esse componente pode acabar congelando e o gelo formado funciona como um isolante térmico que atrapalha nas trocas de temperatura. O que é degelo?; Tipos de degelo: Natural; Com resistência; Por gás quente; Controladores Ageon compatíveis com degelo. O que é degelo? Com esses problemas que o evaporador pode sofrer nos sistemas de refrigeração, o sistema possui a necessidade de desligar o compressor e em alguns casos até ligar fontes externas de calor para derreter o gelo. Esse processo é rotineiramente visto em geladeiras frost free, onde o compressor é desligado. Nos sistemas de refrigeração possuem formas diferentes de degelo, dependendo da temperatura utilizada. Quando a temperatura fica acima de 0°C, é comum a utilização de degelo natural, como o compressor é desligado em ciclos. Quando a temperatura é inferior a 0°C, é mais comum a utilização de degelo elétrico ou degelo por gás quente. No processo com resistência elétrica, ela é posicionada junto ao evaporador, o que acelera o processo, já no modo por gás quente, utiliza o vapor da descarga do compressor aplicado diretamente sobre a superfície dos evaporadores. Tipos de degelo: Para cada tipo de sistema de refrigeração, os controladores podem ser utilizados de algumas formas, como o degelo natural, ou utilizar gerenciamento com resistência ou então por gás quente. Natural Esse modo de degelo é visto em sua grande maioria em aplicações em que a temperatura do sistema não ultrapasse abaixo de 0ºC. Nessas situações, o degelo funciona com a parada do compressor, quando o compressor é desligado a temperatura do evaporador é elevada e, assim, a camada de gelo criada derreta sozinho sem o auxílio de sistemas externos. Assim, faz com que seu consumo de energia seja menor. Por outro lado, esse processo tende a demorar mais, pois depende da temperatura do ambiente. Com resistência Diferentemente do degelo natural, nos modelos com resistência utiliza fontes externas para derreter o gelo formado no evaporador, já que essa função é utilizada em sistemas de refrigeração que trabalham com a temperatura mais baixa ainda, ultrapassando 0ºC. Para essa função, funcionar é realizado ciclos, sendo o momento que o compressor se mantém ligado junto com os ventiladores, depois o compressor e os ventiladores são desligados e a resistência é ligada. Depois disso, a resistência é desligada e conta um tempo para a drenagem da água, e posteriormente é iniciado uma temporização para o acionamento dos ventiladores enquanto o compressor é ligado. Por gás quente No processo utilizado por gás quente, é utilizado o vapor superaquecido liberado pelo compressor que é para a serpentina do evaporador. Para isso, um sistema de válvulas solenóides é acionado pelo controlador para alterar o fluxo normal do fluido, os ciclos do sistema seguem a mesma forma do degelo com resistências. Esse método reaproveita energia do sistema de refrigeração, resultando em um consumo de energia menor do que o elétrico, ao mesmo tempo em que a duração do processo costuma ser menor. Controladores Ageon compatíveis com degelo Os controladores Ageon possuem gerenciamento de degelo e são divididos pelo método escolhido e temperaturas de onde vão ser instalados. Abaixo temos uma tabela com os modelos e as opções de degelo. ProdutoTipo de degeloAutomaSet T102NaturalLinha Black A102NaturalLinha Black A103Elétrico / Gás quenteLinha Black A106Elétrico / Gás quenteSérie H103Elétrico / Gás quenteSérie K116 BigDisplayElétrico / Gás quenteSmatSet One Elétrico / Gás quenteSmartSet DuoElétrico / Gás quenteSmartSet MaxElétrico / Gás quente Você pode acessar outro post para entender melhor como funciona o ciclo de degelo de um controlador de temperatura para refrigeração. Para configurar os controladores, no site da Ageon possui uma página de downloads, onde você pode ter acesso a todos os manuais de nossos produtos. Ficou com dúvida? Entre em contato com nosso suporte técnico para esclarecer suas dúvidas com através dos nossos canais de comunicação: (48) 3028-8878 (48) 99996-0430 Ou entre em contato por WhatsApp Deixe seu comentário e compartilhe. Fique à vontade para nos contatar em nossos demais canais digitais:

Comandos externos no AG Drive Mini, como utilizar e parametrizar?

20/04/2022 - Automação
O uso de comandos externos é algo muito comum em inversores de frequência, mas você sabe quais, e como utilizar essa função nos inversores de frequência AG Drive Mini? Para utilizar temos que entender onde conectar e quais parâmetros devem ser alterados na configuração do inversor. Nesse artigo iremos abordar alguns pontos em específicos, sendo: Comandos da Linha AG Drive;Identificando as entradas de comando;Potenciômetro;Multispeed;Potenciômetro, liga/desliga e sentido de giro;Avanço e retorno. Comandos da Linha AG Drive Os comandos dos inversores AG Drive são selecionados a partir da IHM (interface homem máquina), tendo os botões de liga, desliga, SET, + e -. Todas as funções são comandadas por esses botões, mas pode ser utilizado outras funções para controlar o inversor. Além disso, temos também as entradas digitais do inversor que podem ser configuradas para obedecer fontes externas a partir dos bornes de controle do próprio inversor. Identificando as entradas de comando Para que possamos entender como realizar as conexões dos comandos devemos localizar cada borne e suas funções, os bornes ficam localizados na parte inferior do produto. Fonte de alimentação de 10 volts;Entrada analógica de tensão ou corrente;GND;DI1 (Entrada digital 1);DI2 (Entrada digital 2);DI3 (Entrada digital 3). Potenciômetro Para a utilização do potenciômetro é necessário ligá-lo nos bornes 1, 2 e 3. E então alterar os parâmetros: P301 em 0 = Referência pela entrada analógica. Multispeed Já na função multispeed, possibilita a utilização de duas botoeiras para controlar 4 velocidades diferentes predefinidos nos parâmetros P201 e até P204, para esse modo além desses parâmetros é necessário alterar: P301 em 3 = Referência pela multispeed. DI2DI3Velocidade00Velocidade 1 - definido em P20101Velocidade 2 - definido em P20210Velocidade 3 - definido em P203 11Velocidade 4 - definido em P204 Potenciômetro, liga/desliga e sentido de giro Esse modo de funcionamento pode ser utilizado um potenciômetro para o controle de velocidade, uma chave para ligar e desligar o motor e uma outra chave para inverter o sentido de giro do motor, desse modo, é preciso alterar os parâmetros: P301 em 0 = Referência pela entrada analógica;P302 = 1= Comando pelas entradas digitais: DI 1 = Aciona/ Desaciona;DI 2 = Sentido de giro. Avanço e retorno Com a função avanço e retorno utilizam duas botoeiras onde um aciona o motor em um sentido, enquanto a outra quando pressionada o motor é acionado para o outro sentido. P302 em 2 = Comando pelas entradas digitais: DI 1 = Avanço DI 2 = Retorno Com base nas informações acima podemos entender como utilizar os comandos externos dos inversores AG Drive Mini, ao instalar os comandos externos é necessário alterar alguns parâmetros. Outra opção para utilizar os inversores é com a Interface AG, esse produto é uma IHM remota, então possibilita o acionamento e parametrização. Venha conferir as possibilidades de uso com a Interface AG. Ficou com dúvida? Entre em contato com nosso suporte técnico para esclarecer suas dúvidas com através dos nossos canais de comunicação: (48) 3028-8878 (48) 99996-0430 Ou entre em contato por WhatsApp Deixe seu comentário e compartilhe. Fique à vontade para nos contatar em nossos demais canais digitais:

Conceito de setpoint e histerese em controladores e como configurar

13/04/2022 - Aquecimento, Charcutaria e Homebrewing, Refrigeração
Se você trabalha com controle de temperatura para aquecimento ou refrigeração, você provavelmente já deve ter visto em algum material as palavras setpoint e histerese, mas você sabe o que realmente significa? Essas palavras em controladores de temperatura estão ligadas a parâmetros de funções dos mesmos. Neste artigo você encontrará os significados dessas palavras e como se relaciona com o controle de temperatura, você acompanhará sobre: O que é setpoint?O que é histerese?Como configurar setpoint e histerese O que é setpoint? A palavra setpoint significa “ponto de ajuste”, este é o parâmetro mais simples do controle de temperatura, nele o usuário escolhe o valor de temperatura na qual o sistema deve manter, ou seja, o setpoint é o valor de temperatura em que a carga irá desligar. Por exemplo, um usuário montou uma cervejeira, e o mesmo precisa que as cervejas fiquem com -3°C, então o setpoint deve ser -3. O que é histerese? A palavra histerese significa “atraso”, essa é uma função disponível nos controladores de temperatura que tem como objetivo definir a diferença de temperatura na qual o sistema irá ligar novamente, após desligar pelo setpoint. A histerese é realizada através do atraso de liga e desliga das cargas*. Isso ocorre pois, com um valor predefinido de histerese superior a 0,1ºC, as cargas não são acionadas e desacionadas repetidas vezes, quanto maior o valor escolhido desse parâmetro menor será a quantidade de vezes que a carga será acionada e maior a variação de temperatura. OBS*: Carga = elemento que é acionado pelo controlador, exemplos: Compressor, resistência, contator, bomba, ventilador, etc. Afinal, para que serve histerese?  Supondo que um usuário possui um sistema de refrigeração na qual a temperatura deve ser de 5ºC. O compressor deve, obrigatoriamente, desligar em 5ºC pois, caso contrário, o sistema irá atingir uma temperatura muito inferior a 5ºC. A histerese serve para definir qual será a temperatura que o compressor irá ligar novamente. Então, por exemplo, caso a histerese seja de 2.0 nesse sistema, a carga irá ligar em 7ºC, que seria 5 + 2 = 7. Ou seja, nesse sistema, o compressor desliga em 5ºC e liga novamente em 7ºC. Outro exemplo, temos um sistema de aquecimento onde o setpoint é de 46°C e a histerese está definida em 5°C. A temperatura irá subir até 46°C e desligará a resistência, , com isso a temperatura irá baixar até chegar em 5°C a menos que nosso setpoint, ou seja, 41ºC, então acionará novamente a carga. Configuração do setpoint e histerese do controlador: Os parâmetros de histerese e setpoint possuem valores predefinidos de fábrica, mas esses valores devem ser alterados dependendo de qual equipamento e para que finalidade serão utilizados. Setpoint O parâmetro de setpoint dos controladores Ageon é alterado na tela inicial do controlador ao pressionar a tela “SET”. Em alguns modelos de controladores, como a Linha Black, o setpoint também pode ser alterado no parâmetro “SP”. O acesso é feito através da tabela de parâmetros ou a partir da tela inicial do controlador. Você pode acessá-lo na tela inicial do controlador pressionando a tecla "SET";E com o auxílio das teclas para cima e para baixo definir o valor.Ou através da tabela de parâmetros, para isso, pressione as teclas para cima e para baixo ao mesmo tempo até aparecer "Cd";Pressione a tecla "SET" e coloque o código de acesso 28;Depois navegue até "SP" e defina o valor desejado; Histerese O parâmetro de histerese está disponível como “r0”, podemos mudar seu valor apenas pela tabela de parâmetros, para acessá-lo devemos: Pressione as teclas para cima e para baixo ao mesmo tempo até aparecer "Cd";Pressione a tecla "SET" e coloque o código de acesso 28;Depois navegue até "r0" e defina o valor desejado. O controlador da Linha Black A103 possui, além de r0, o parâmetro u0 que é referente à histerese do segundo estágio ou da segunda saída a relé. Ou seja, r0 e u0 são os parâmetros de histerese individuais das duas saídas a relé.Nos controladores diferenciais de temperatura (controladores de aquecimento solar, como Automasol TDI, TDA, A108) os parâmetros de histerese funcionam de uma forma diferente das citadas acima. A escolha do melhor valor de histerese depende de uma aplicação para outra, há sistemas em que a variação deve ser pequena (de 0,5 a 1 ºC) para conservar alguns tipos produtos que não podem ter uma variação de temperatura, e em outras aplicações é possível uma variação maior (de 3 a 6 ºC). Parâmetro C2 Além do parâmetro de histerese (r0), há um outro parâmetro que retarda o religamento da carga, esse parâmetro é o C2. O parâmetro C2 aplica um intervalo de tempo em que a carga ficará desligada após atingir o setpoint. Por exemplo, caso C2 = 3, após a carga desligar, a mesma ficará desligada por no mínimo 3 minutos, independentemente da temperatura medida no controlador. Este parâmetro serve para evitar que a carga ligue e desligue repetidamente. OBS: O parâmetro C2 possui uma prioridade maior que o parâmetro de histerese r0, ou seja, primeiramente o tempo de C2 deve ser alcançado para que a carga possa religar pela diferença de temperatura em r0. Como exemplo, em um sistema onde o setpoint de 10ºC e a histerese de 5°C, o parâmetro C2 definido em 3 minutos, o compressor irá desligar em 10°C e voltará a ligar quando a temperatura chegar em 15°C logo após aos 3 minutos de retardo do acionamento da carga. Por fim, podemos dizer que o setpoint é a temperatura onde a carga é desacionada, e a histerese é o valor onde a carga volta a acionar. Em controladores com controle PID não possuem os parâmetros de histerese, pois o controlador envia a carga somente a energia necessária para manter a temperatura. Venha conferir as diferenças entre um controlador on-off ou controlador PID. Se possuir alguma outra dúvida sobre o assunto ou outros deixe sua pergunta nos comentários. Ou você pode entrar em contato com nosso suporte técnico para esclarecer suas dúvidas com sua aplicação através dos nossos canais de comunicação: (48) 3028-8878 (48) 99996-0430 Ou entre em contato por WhatsApp

Modo econômico nos controladores de temperatura

16/03/2022 - Refrigeração
Todos já pensamos em como maximizar a economia de energia, na refrigeração não é diferente, em refrigeradores o maior consumo de energia vem do compressor. Para isso, os controladores dos modelos da Linha Black A102, A106 e no modelo K116 BigDisplay, possuem a função modo econômico. Ela tem como característica aumentar a temperatura do setpoint da geladeira ou do refrigerador, nos momentos em que não terá a porta aberta com tanta frequência. Como utilizar o modo econômico É possível utilizar a função a partir do acionamento manual, ou com a utilização do sensor de porta. Os controladores modelos A106 e K116, possuem sensor de porta aberta. Modo automático: O sensor de porta aberta instalado no refrigerador com os modelos K116 e A106, pode acionar o modo econômico O sensor de porta aberta instalado no refrigerador com os modelos K116 e A106, pode acionar o modo econômico automaticamente. Quando a porta fica fechada com um tempo superior ao valor escolhido no parâmetro “P4” (Tempo de porta fechada para entrar em modo econômico). Modo manual: Para acionar o modo econômico manualmente, nos modelos A102 e A106, basta pressionar a tecla “A” por 4 segundos. Enquanto, no modelo K116 pressione a tecla “AUX” até entrar no modo econômico. Ficando assim, por conta do usuário escolher o momento certo de ativar a função. Como configurar o modo econômico: A utilização deste modo necessita configuração de diferentes parâmetros diferentes em cada modelo de controlador, como: A102: O acionamento desta função é realizada a partir de forma manual, sendo necessário alterar apenas dois parâmetros. Em “FE” é referente a escolha de ativar o modo econômico, posteriormente, em "SE" é alterado o valor do setpoint da função. Manual Linha Black A102 A106: Para utilizar o modo manualmente, é necessário habilitá-lo no parâmetro "FE", posteriormente, utilizar "SE" para Para utilizar o modo manualmente, é necessário habilitá-lo no parâmetro “FE”, posteriormente, utilizar “SE” para escolher o setpoint da função. Enquanto nos parâmetros “P4” e “P5” são ajustados os valores do tempo para ligar e desligar o modo econômico. Manual Linha Black A106 K116: No modelo K116, o uso do modo econômico se dá através da escolha dos setpoints das receitas referentes a função, dos parâmetros “t5”, “t6”, “t7” e “t8”. E então, em “P4” e “P5” escolhemos o tempo em que a porta esteja fechada para ligar a função e o tempo máximo para desligar o mesmo. Para te auxiliar, recomendamos também nosso artigo “Modo Econômico do controlador K116 BigDisplay em Expositor de Bebidas”. Manual K116 BigDisplay Os controladores de temperatura da Ageon são seus maiores aliados na economia de energia, a temperatura do refrigerador tende a não ter bruscas mudanças de temperatura quando a porta não é aberta com frequência. Em algumas aplicações pode elevar um pouco a temperatura sem influenciar no condicionamento do que está sendo refrigerado. Com isso, o compressor liga e desliga menos vezes durante esse período, resultando na economia de energia. Ficou com alguma dúvida? Ficaremos felizes em poder auxiliar, entre em contato com nosso suporte técnico através dos canais: (48) 3028-8878 (48) 99996-0430 Ou entre em contato por WhatsApp.

Como instalar o controlador de temperatura e umidade A103 PID U

03/03/2022 - Aquecimento, Charcutaria e Homebrewing, Chocadeiras
Você está com dificuldades de instalar e configurar o controlador de temperatura e umidade A103 PID U? Mas antes de ver como realizar esses passos, vamos entender o porquê da utilização de controladores de temperatura e umidade. Esse controlador se faz necessário quando na aplicação precisamos medir e controlar essas duas variáveis quando as mudanças climáticas externas interferem internamente. Podemos encontrar esse controle adicional em charcutaria, chocadeiras, estufas, refrigeração, secagem de grãos e saunas. Instalação do produto: A instalação do produto com as conexões de alimentação, cargas e sensor, são feitas na parte traseira do produto. Mas, para ficar mais simples o entendimento de como é feito o processo, vamos separá-los em três partes. Sendo elas alimentação, saídas a relé e o sensor de temperatura e umidade. Alimentação: A alimentação do controlador é bivolt, porém a alimentação em 110V e 220V é feita de forma manual através de bornes diferentes Seleção de tensão em 110V: a ligação é realizada nos bornes 5 e 7;Seleção de tensão em 220V: os bornes utilizados são 6 e 7. Saídas a relé: Para a ligação das saídas a relé precisamos realizar a ligação entre os bornes 2 e 5 para redes 110V e entre 2 e 6 para redes 220V. As demais conexões são feitas para ligar as cargas ao produto. 1: borne da saída TRIAC para utilizar uma resistência;3: borne do relé auxiliar;4: borne do relé de umidade. Obs: todas as cargas conectadas ao produto, precisam ter um jump para o borne 7 (0V). Ligação do sensor de temperatura e umidade: O sensor que acompanha esse controlador possui três fios, nas cores vermelho, amarelo e preto. A ligação desse sensor é realizada da seguinte maneira: Vermelho no borne 10;Amarelo no borne 11;Preto no borne 13. Principais parâmetros: Para uma utilização mais simples, existem alguns parâmetros chave que utilizamos, sendo eles: SP - Setpoint de temperatura (TRIAC);SU - Setpoint de umidade;SA - Setpoint de temperatura auxiliar;r4 - Calibração do sensor de temperatura;u4 - Calibração do sensor de umidade;At - Ajuste automático dos ganhos do PID;L3 - Ação do controle auxiliar. SP - Setpoint de temperatura (TRIAC): Este parâmetro é para a escolha da temperatura que o controlador deve manter no sistema, se escolhermos aqui, por exemplo, 35°C, a saída TRIAC vai manter o ambiente nesta mesma temperatura, evitando oscilações. SU - Setpoint de umidade: Do mesmo modo, este é relacionado a umidade que deve ser mantida dentro sistema, esse parâmetro é necessário para o controlador posso acionar ou desacionar o umidificador ou então, o desumidificador. SA - Setpoint de temperatura Auxiliar: Assim como os anteriores, este controla a temperatura da saída auxiliar. Porém, para isso, depende do valor selecionado em L3 (ação do controle auxiliar). r4 - Calibração do sensor de temperatura: O parâmetro r4 é utilizado quando, por alguns fatores, a temperatura do sensor está diferente do padrão, então aumentamos e diminuímos a temperatura que o sensor está medindo. U4 - Calibração do sensor de umidade: Da mesma forma, utilizamos o parâmetro U4 para fazer a calibração da umidade medida no sensor. At - Ajuste automático dos ganhos do PID: Este parâmetro tem a função de ajustar os valores dos ganhos (proporcional, integral e derivativo) utilizados no controle PID. Ou seja, quando o valor parâmetro for 1, o ajuste vai estar em ação, ele irá controlar a temperatura e oscilar, porém quando o ajuste for finalizado, a temperatura tende a não sofrer alterações drásticas. Este parâmetro é utilizado, em muitos casos, no primeiro uso do controlador, para que possa controlar a temperatura com precisão para que possa ter um melhor aproveitamento. Pois, dependendo do tamanho do sistema e potência da resistência, interferem muito no controle PID. L3 - Ação do controle Auxiliar: E por fim, o parâmetro L3 onde selecionamos qual irá ser a ação da saída auxiliar do controlador, se L3=0 será uma saída para refrigeração, L3=1 a ação será de aquecimento ou então L3=2 estará disponível como timer cíclico. E essa é forma de instalar o controlador de temperatura e umidade da Ageon, Ficou com alguma dúvida? Você pode acessar o manual aqui. Se preferir entre em contato com nosso suporte técnico através dos canais: (48) 3028-8878 (48) 99996-0430 Ou entre em contato por WhatsApp.

Como configurar o inversor de frequência AG Drive Pro da Ageon

26/01/2022 - Automação
Está com dificuldades de configurar o inversor de frequência da linha AG Drive? Essa linha de inversores pode ser utilizada em diversas máquinas, como esteiras transportadoras, bobinadeiras, rotuladoras, entre outras. Além de versáteis, aliam alto desempenho, facilidade de uso e design diferenciado em um único produto. Contam com comunicação Modbus RTU integrado no produto e uma configuração facilitada. Porém, precisamos antes de utilizar o aparelho, configurar os parâmetros, para isso montamos esse guia facilitando a parametrização.Você irá ver nesse post sobre: Primeiros passos para configurar o inversor de frequência;Parâmetros mais utilizados;Rampas de aceleração e desaceleração;Limites de frequências;Corrente de sobrecarga;Seleção de frequência e controle;Vídeo de configuração do inversor; Primeiros passos para configurar o inversor de frequência: Para configurar os parâmetros inversor precisa estar com o motor parado e o visor mostrando rdy;Para entrar na tabela de parâmetros pressione e segure a tecla set até aparecer o parâmetro P001;Navegue pelos parâmetros utilizando as teclas "+" e "-";Em seguida navegue entre os parâmetros então altere o que for necessário;Ao encontrar o parâmetro pressione a tecla set;Pressione "+" e "-" para alterar os valores;Pressione a tecla set novamente para sair do parâmetro. Parâmetros mais utilizados: Alguns parâmetros são os mais utilizados para configuração do inversor de frequência para o primeiro uso em aplicações mais simples. Bem como os parâmetros de: P011 - Rampa de aceleração: Define o tempo, em segundos, de aceleração do motor até a frequência nominal, definida no parâmetro P602. Esta rampa também sempre será aplicada quando houver um aumento na referência de frequência. Os tempos de aceleração entre mudanças de referência serão sempre proporcionais ao tempo definido em P011. Exemplo: se a frequência nominal é 60 Hz (P602 = 60) e a rampa de aceleração é de 10 s (P011 = 10) e deseja-se acelerar de 0 Hz a 30 Hz, o tempo total de aceleração será 5s. P012 - Rampa de desaceleração: Define o tempo, em segundos, de desaceleração do motor até 0 Hz. Esta rampa também sempre será aplicada quando houver uma diminuição na referência de frequência. A desaceleração possui perfil linear. Segue a mesma lógica do parâmetro P011. P023 - Frequência mínima do motor: Limita o valor mínimo em frequência do motor, se em uma aplicação o valor mínimo for de 20 Hz o parâmetro P023 será igual a 20. P024 - Frequência máxima do motor: Limita o valor máximo em frequência do motor, se em uma aplicação o valor máximo for de 65 Hz o parâmetro P023 será igual a 65. P051 - Corrente de sobrecarga: Define a corrente de sobrecarga do motor, levando em consideração a corrente nominal e fator de serviço indicado pelo fabricante do motor.  Para saber o valor que deve colocar em P051, utilize o valor da corrente nominal do motor (A) e o fator de serviço (FS) e multiplicar um pelo outro. Como no exemplo de cima, 2 x 1,15 = 2,3. No caso o valor do parâmetro P051 para esse motor seria de 2,3. P301 - Seleção de frequência de saída do motor: Seleciona qual função irá escolher a frequência de saída do motor: 0 - Entrada analógica: A referência de frequência será proporcional ao valor de leitura da entrada analógica conforme o sinal nos bornes 1, 2 e 3. E dentro dos limites P023 e P024. 1 - Teclas da IHM: A referência de frequência é ajustada através das teclas da IHM. Em operação, para incrementar a frequência de referência, pressione a tecla “+” continuamente. Para decrementar, pressione a tecla “-” constantemente. Um único toque nas teclas incrementa/decrementa a frequência em 0.1 Hz. 2 - Potenciômetro eletrônico (entradas digitais DI3 e DI4): Enquanto o contato de DI3 estiver fechado, a frequência de saída é incrementada continuamente. Do mesmo modo, enquanto o contato de DI4 estiver fechado a frequência de saída é decrementada continuamente. Se as entradas estiverem em estado baixo a frequência não é alterada. Para configuração das entradas digitais consulte o parâmetro P305. 3 - Multispeed: O controle multispeed permite que a velocidade seja variada para valores predeterminados de acordo com os estados das entradas digitais DI2, DI3 e DI4. Estes valores são programados nos parâmetros P201 a P208. A configuração da velocidade se dá de acordo com a seguinte tabela: Se P102 = 0: *Se P102 = 0 e P304 = 2.Para configuração das entradas digitais consulte o parâmetro P305. 4 - Modbus: O valor de referência de frequência será determinado pela comunicação Modbus. P302 - Seleção de comandos do motor: Esse parâmetro define como serão dados os comandos de liga, desliga e sentido de giro do motor. Teclas da IHM, comando via entrada digital (ON/OFF), comando via entrada digital (Avanço/Retorno) e Modbus. Obs: Para utilização do Modbus, indicamos a leitura do capítulo 5 do manual do inversor AG Drive Pro. Vídeo de configuração do inversor: Neste vídeo você verá como realizar a configuração do inversor de frequência AG Drive Pro da Ageon. Verá um pouco mais sobre as funções e parâmetros disponíveis no AG Drive Pro. Precisa de ajuda do suporte Técnico? Em primeiro lugar, verifique o número de série do seu inversor Ageon. Depois disso, basta entrar em contato com nosso suporte técnico para receber o auxílio de nossa equipe. Ajudaremos a identificar e resolver o seu problema. Você quer conhecer produtos de qualidade, com tecnologia nacional e garantia direto de fábrica? Deixe seu comentário abaixo ou acesse nosso site clicando aqui.

Como regular a temperatura de um tanque resfriador de leite?

26/05/2021 - Refrigeração
Já falamos aqui no blog sobre a utilização e sobre a instalação de termostatos em tanques resfriadores de leite. Esses equipamentos são muitos importantes para manter a qualidade do leite após a ordenha. Hoje falaremos sobre uma dúvida muito comum de quem atua nesta área: como regular a temperatura do resfriador de leite? O ajuste da temperatura do seu equipamento deve ser feito no termostato do resfriador. Os termostatos Ageon mais utilizados para esta aplicação são os modelos Linha Black A104 e H104. Esses modelos podem ser configurados da mesma forma. Veja a lista abaixo: Regulando temperatura do Resfriador de Leite Certifique-se de que o display do termostato está apresentando a temperatura atualPressione a tecla "SET" e a mantenha pressionadaA temperatura de controle (setpoint) será exibidaUtilize as teclas "cima" e "baixo" para ajustar a nova temperatura de controleApós selecionar a temperatura desejada, solte todas as teclas. Após seguir estes passos, seu termostato já estará configurado para trabalhar na temperatura desejada. Caso possua dúvidas na configuração do seu produto, entre em contato com nosso suporte técnico através do telefone (48) 3028-8878. Bônus: acionando o Agitador Outra característica dos termostatos citados anteriormente é que, além do controle de temperatura, eles também controlam o funcionamento do agitador. De modo geral, o agitador é acionado sempre que o compressor é ligado. Quando o compressor desliga, o agitador funciona em modo timer cíclico, ou seja, liga e desliga conforme uma temporização predefinida. Termostatos Ageon para Resfriadores de Leite Como citamos acima, os principais modelos de termostatos da Ageon utilizados em resfriadores de leite são Linha Black A104 e H104. Ambos os modelo possuem duas saídas a relé. A primeira saída realiza o controle de temperatura e geralmente é ligada a um compressor. Já a segunda saída possui funções de temporização e é responsável pelo acionamento do agitador. A particularidade destes modelos fica por conta do monitor de tensão incorporado. Este recurso protege o equipamento, evitando prejuízos em caso de flutuações na rede elétrica. O modelo Linha Black A104 possui formato retangular e 6 teclas para facilitar a configuração e utilização. Possui também design diferenciado que agrega valor ao produto onde é utilizado. Já o modelo H104 se diferencia pelo seu formato exclusivo que permite três formas de fixação distintas: superfície plana, trilho DIN e furo Ø60mm. Isso facilita a instalação e garante mais versatilidade na utilização do controlador. Que tal conhecer melhor os controladores de temperatura da Ageon para resfriadores de leite? Entre em contato conosco e tire suas dúvidas.

Configurando um controlador de temperatura: Parâmetros Básicos

06/08/2020 - Aquecimento, Aquecimento Solar, Automação, Charcutaria e Homebrewing, Chocadeiras, Refrigeração
Quando falamos de controladores de temperatura alguns parâmetros são comuns a diversos modelos. Setpoint, histerese e calibração, por exemplo, são termos utilizados com frequência para nos referirmos a alguns dos principais ajustes a serem realizados no controlador antes de sua utilização. Neste post vamos apresentar os parâmetros básicos para a configuração de um controlador de temperatura e como configurá-los nos controladores Ageon. Setpoint - Temperatura de controleHisterese ou DiferencialRetardo na energizaçãoRetardo após acionamento ou desacionamento do reléCalibração do sensor de temperatura Setpoint - Temperatura de controle O setpoint é o mais básico de todos os parâmetros dos controladores de temperatura. Este parâmetro deve ser configurado com a temperatura na qual o sistema deve se manter ou, em outras palavras, a temperatura na qual o sistema de aquecimento ou refrigeração deve ser desligado. Se você possui uma câmara refrigerada e deseja que ela permaneça a 5°C, por exemplo, o setpont deve ser ajustado para 5°C. Na maioria dos controladores de temperatura Ageon o setpoint ajustado pode ser visualizado pressionando a tecla SET. Ainda com a tecla pressionada também é possível ajustar seu valor, utilizando as teclas Cima e Baixo para atingir o valor desejado. Histerese ou Diferencial Da mesma forma que o setpoint determina a temperatura na qual o sistema de aquecimento ou refrigeração é desativado, a histerese determina a temperatura na qual o sistema será ligado novamente. No entanto, a histerese é ajustada com um valor de temperatura absoluto, mas sim uma diferença em relação ao valor definido no setpoint. Voltando ao exemplo da câmara refrigerada em que definimos o setpoint em 5°C. Dessa forma, o compressor ficará acionado até que a temperatura atinja 5°C e então será desligado. Naturalmente, com o passar do tempo a temperatura tende a subir e em algum momento o compressor deve ser acionado novamente para que a temperatura volte à faixa desejada. Assim, caso desejarmos que a temperatura não ultrapasse 7°C, devemos ajustar a histerese para 2°C. Como se trata de uma diferença em relação ao setpoint, o compressor será desligado quando atingir o setpoint (5°C) e será ligado novamente quando atingir a histerese (7°C = 5°C + 2°C). Em grande parte dos controladores de temperatura Ageon a histerese pode ser ajustada no parâmetro r0 e permite valores de até 20°C. Se você deseja saber mais sobre este parâmetro, temos um post que fala exatamente sobre o que é a histerese em um controlador de temperatura. Vale ressaltar que os controladores com final PID (A103 PID, K103 PID, G103 PID) não possuem ajuste de histerese pois esses controladores estimulam a ação de controle ao menor desvio.  Retardo na energização Considere o momento em que a energia elétrica é reestabelecida após uma queda. Neste momento, vários equipamentos elétricos são ligados ao mesmo tempo, gerando um pico de corrente que pode danificar vários aparelhos. Para evitar o acionamento simultâneo dos equipamentos e prevenir os equipamentos dos picos de corrente os controladores de temperatura possuem um parâmetro de retardo. Este parâmetro permite configurar um tempo entre o acionamento do controlador e o acionamento da carga. Ou seja, se definirmos o retardo na energização em 1 minuto, a carga só será acionada 1 minuto depois que o controlador for energizado. Nos controladores Ageon o parâmetro r9 permite ajustar o retardo na energização do aparelho em até 20 minutos. Retardo após acionamento ou desacionamento do relé De modo geral os controladores de temperatura costumam acionar cargas através de relés. Esses dispositivos funcionam como interruptores eletromecânicos, que podem ser ligados ou desligados. No entanto, sua vida útil está diretamente relacionada à quantidade de acionamentos ou desacionamentos efetuados. Quanto maior a frequência de acionamentos e desacionamentos de um relé, menor será sua vida útil. Da mesma forma, as cargas acionadas pelo relé também podem ser prejudicadas caso essa frequência de acionamentos seja muito elevada. Por isso os controladores de temperatura possuem parâmetros de retardo após o acionamento e após o desacionamento do relé. Estes parâmetros funcionam da seguinte forma: Retardo após o acionamento do relé - O tempo mínimo em que o relé ficará ligado a cada acionamento, independente da temperatura. No exemplo da câmara refrigerada, caso definirmos esse parâmetro como 2 minutos, sempre que o compressor for acionado ele ficará acionado por pelo menos 2 minutos. Após esse tempo, caso o setpoint for atingido o compressor desliga. Caso contrário o compressor ficará acionado até que o setpoint seja atingido. Retardo após desacionamento do relé - Da mesma forma que o parâmetro anterior, este parâmetro determina o tempo mínimo que o relé ficará desligado a cada desacionamento. Voltando ao exemplo da câmara resfriada, caso definirmos este parâmetro como 1 minuto, sempre que o setpoint for atingido o relé ficará desligado por 1 minuto. Após esse tempo, se a temperatura for maior que a histerese o relé é acionado novamente. Caso contrário, permanecerá desligado até que a temperatura ultrapasse o valor da histerese. Em determinados modelos de controladores Ageon o retardo após o acionamento do relé pode ser ajustado no parâmetro C1, enquanto o retardo após o desacionamento do relé pode ser ajustado no parâmetro C2. Ambos os parâmetros permitem um retardo de até 20 minutos. Calibração do sensor de temperatura A temperatura exibida pelo display do controlador de temperatura está diferente da temperatura medida por um termômetro aferido? Todo instrumento de medição, independente da grandeza a ser medida, está sujeito a variações. Assim, se for verificado que o termostato apresenta uma diferença constante na temperatura, é possível ajustá-lo para corrigir esta diferença através do parâmetro de calibração do sensor. Ele permite a compensação em 15°C para mais ou para menos, anulando a discrepância entre os valores apresentados. Supondo que um controlador de temperatura está apresentando 12°C enquanto um termômetro aferido apresenta 10°C na mesma situação, é possível configurar o parâmetro de calibração do sensor em -2°C para que ambos os aparelhos exibam a mesma temperatura. A calibração do sensor pode ser realizada no parâmetro r9 da maioria dos controladores de temperatura Ageon. Se você deseja saber mais sobre a calibração do sensor, temos um post que explica como calibrar o sensor de temperatura do controlador. Recomendamos que a instalação e configuração dos controladores de temperatura seja realizada por um profissional qualificado. Em caso de dúvidas, o suporte técnico Ageon está disponível através do telefone (48) 3028-8878.

Tudo sobre o controlador diferencial de temperatura AutomaSol TDA

08/07/2020 - Aquecimento Solar
Os controladores diferenciais de temperatura AutomaSol TDA são indicados para sistemas de aquecimento solar que necessitam de apoio ou filtragem. Neste post você verá as principais informações sobre este aparelho, como sua instalação e configuração, por exemplo. Escolhendo o controlador diferencial de temperatura para aquecimento solarVantagens da linha AutomaSol para aquecimento solarComo instalar o controlador AutomaSol TDAComo configurar o controlador AutomaSol TDAExemplo de configuração para sistema com apoioExemplo de configuração para sistema com filtragemInfográfico - Funcionamento do AutomaSol TDAComo apresentar o sistema de aquecimento solar para um cliente? Escolhendo o controlador diferencial de temperatura para aquecimento solar Em primeiro lugar é importante escolher o controlador correto para sua aplicação. Se você ainda não adquiriu um controlador de temperatura para aquecimento solar, é essencial listar suas necessidades antes de realizar a compra. Enquanto alguns controladores são mais simples e possuem apenas saída para circulação, outros são mais completos e possuem até mesmo eventos em horários programados. Se você quer acertar na escolha, acesse "Qual o melhor controlador de temperatura para Aquecimento Solar?" e descubra as diferentes opções de acordo com a sua necessidade. Vantagens da linha AutomaSol para aquecimento solar Se você ainda está em dúvidas sobre o controlador de temperatura ideal para o seu sistema de aquecimento solar, vale a pena conhecer melhor as vantagens da linha AutomaSol. Alimentação bivolt e fixação fácil, por exemplo, são características que fazem os controladores AutomaSol vantajosos tanto para técnicos e instaladores quanto para os usuários. Acesse o post "Vantagens do AutomaSol para instaladores de Aquecimento Solar" e conheça outros benefícios. Como instalar o controlador AutomaSol TDA Você já comprou o controlador e está com dúvidas sobre a instalação? Então este vídeo irá ajudar. Aqui você vai ver como ligar o controlador à rede elétrica, aos sensores de temperatura e à carga (bomba e apoio ou filtragem). Como configurar o controlador AutomaSol TDA Depois que o controlador está instalado é hora de configurar. Neste vídeo você verá desde o ajuste do setpoint até a configuração do apoio para horários específicos, por exemplo. Exemplo de configuração para sistema com apoio Neste vídeo apresentamos um tutorial de uma aplicação em que é necessário configurar o apoio para determinados horários. Vale a pena assistir ao vídeo para que a configuração do aparelho fique ainda mais clara quando for realizada na prática. Exemplo de configuração para sistema com filtragem Da mesma forma que o tutorial de apoio, fizemos também um tutorial de exemplo para configuração da filtragem. Aqui você verá como configurar seu controlador AutomaSol TDA para realizar a filtragem em determinados horários, de acordo com a solicitação do cliente. Infográfico - Funcionamento do AutomaSol TDA Depois que o sistema está instalado e configurado, que tal recaptular seu funcionamento? No post "INFOGRÁFICO – Como funciona o controlador para Aquecimento Solar" você verá de forma bem simples como o controlador AutomaSol TDA funciona, tanto em relação ao apoio quanto em relação à filtragem. Como apresentar o sistema de aquecimento solar para um cliente? E se você quiser visualizar o funcionamento do controlador diferencial de temperatura de forma dinâmica ou mesmo apresentar para os seus clientes? É por isso que temos o Test Drive AutomaSol, onde você pode interagir com o sistema de aquecimento solar e ver como o controlador funciona em diferentes horários do dia.

Como instalar e configurar o controlador Linha Black A102

01/07/2020 - Charcutaria e Homebrewing, Refrigeração
Os controladores de temperatura Linha Black A102 são bastante versáteis e podem ser utilizados tanto para aquecimento quanto para refrigeração. Entre as principais aplicações deste modelo estão adegas e balcões de resfriados, por exemplo. Neste post você verá como é fácil de instalar e configurar esse aparelho. O que é o controlador Linha Black A102? É um controlador de temperatura com um sensor ou uma saída on-off. Pode ser utilizado para aquecimento (como pasteurizadores ou equipamentos cervejeiros) ou para refrigeração (como expositores de bebidas). Quando utilizado para refrigeração, o A102 possui gerenciamento de degelo natural, ou seja, permite desativar o controle de temperatura em períodos específicos para permitir o degelo por parada do compressor. Outra característica do controlador Linha Black A102 é o modo econômico. Quando utilizado para refrigeração é possível configurar um valor de setpoint (temperatura de controle) adicional: o setpoint econômico. Assim é possível ajustar o sistema para uma temperatura diferente em situações em que o controle de temperatura não é tão exigido. Um expositor de bebidas no horário em que o supermercado está fechado, por exemplo, pode ter seu setpont elevado, já que a porta permanecerá fechada e a troca de ar com o ambiente será menor. Como instalar o controlador A102? No vídeo abaixo você verá como a instalação do controlador A102 é simples. Veja como ligar o controlador à rede elétrica, à carga e ao sensor de temperatura. Como configurar o controlador A102? Neste vídeo você verá como configurar os principais parâmetros do controlador A102, como ajustar o setpoint e a função de aquecimento ou refrigeração, por exemplo.