Posts sobre Como Configurar - Blog Ageon

Que tal receber o quadro de comando pronto para instalar na câmara fria?

29/05/2019 - Como Configurar, Controladores de Temperatura, Refrigeração
A instalação de um quadro de comando na câmara fria pode ser algo complexo. São diversos dispositivos trabalhando em conjunto, como termostato, fusíveis e contatores, por exemplo. Como cada câmara possui suas características próprias, cada instalação exigirá um quadro de diferente. Menos tempo, mais lucro Pensando nisso, a Ageon desenvolveu uma solução completa que facilita o trabalho de técnicos e instaladores: o SmartSet Max. Os quadros de comando SmartSet Max podem ser personalizados de acordo com a necessidade de cada instalação. Dessa forma, ao invés de levar horas para montar um quadro completo, o instalador pode apenas informar o que precisa e receber um quadro com todas as especificações necessárias, economizando tempo de instalação e agilizando seu trabalho. Assim é possível realizar mais instalações em um menor período de tempo, além de padronizar todas as câmaras com um quadro de comando de qualidade, bonito e eficiente. Monte seu quadro de comando online em apenas 2 minutos Veja abaixo como é simples montar seu quadro de comando SmartSet Max. Defina as características do quadro e preencha suas informações. Simples assim. Dentro de pouco tempo nossa equipe entrará em contato para identificar o quadro ideal para sua necessidade e apresentar uma proposta. /* The switch - the box around the slider */ .switch { position: relative; display: inline-block; width: 60px; height: 34px; } /* Hide default HTML checkbox */ .switch input { opacity: 0; width: 0; height: 0; } /* The slider */ .slider { position: absolute; cursor: pointer; top: 0; left: 0; right: 0; bottom: 0; background-color: #C8282D; -webkit-transition: .4s; transition: .4s; } .slider:before { position: absolute; content: ""; height: 26px; width: 26px; left: 4px; bottom: 4px; background-color: white; -webkit-transition: .4s; transition: .4s; } input:checked + .slider { background-color: #C8282D; } input:focus + .slider { box-shadow: 0 0 1px #C8282D; } input:checked + .slider:before { -webkit-transform: translateX(26px); -ms-transform: translateX(26px); transform: translateX(26px); } /* Rounded sliders */ .slider.round { border-radius: 34px; } .slider.round:before { border-radius: 50%; } .enabled{ color: #000000; background-color: #c7ebff; } .disabled{ color: #999999; background-color: azure; } .col1,.col3,.potenciaBox{ cursor: pointer; transition: color 1s ease-in-out, background-color 1s ease-in-out; } .box{ border-bottom: 5px solid #c7ebff; } .slidecontainer { width: 100%; } .sliderRange { -webkit-appearance: none; appearance: none; width: 100%; height: 33px; background: #C8282D; outline: none; -webkit-transition: .2s; border-radius: 50px; padding: 5px; } .sliderRange:hover { opacity: 1; } .sliderRange::-webkit-slider-thumb { -webkit-appearance: none; appearance: none; width: 25px; height: 25px; background: #FFFFFF; border-radius: 50%; cursor: pointer; } .sliderRange::-moz-range-thumb { width: 25px; height: 25px; background: #FFFFFF; border-radius: 50%; cursor: pointer; } .containerCheck { display: inline; position: relative; padding-left: 35px; cursor: pointer; font-size: 22px; -webkit-user-select: none; -moz-user-select: none; -ms-user-select: none; user-select: none; } /* Hide the browser's default checkbox */ .containerCheck input { position: absolute; opacity: 0; cursor: pointer; height: 0; width: 0; } /* Create a custom checkbox */ .checkmarkCheck { position: absolute; top: 0; left: 0; height: 25px; width: 25px; background-color: #eee; } .containerCheck input:checked ~ .checkmarkCheck { background-color: #C8282D; } .checkmarkCheck:after { content: ""; position: absolute; display: none; } .containerCheck input:checked ~ .checkmarkCheck:after { display: block; } .containerCheck .checkmarkCheck:after{ left: 9px; top: 5px; width: 5px; height: 10px; border: solid white; border-width: 0 3px 3px 0; -webkit-transform: rotate(45deg); -ms-transform: rotate(45deg); transform: rotate(45deg); } Monte seu quadro SmartSet Max Online Tipo de quadro SmartSet Max Básico • Controlador de temperatura • Gerenciamento de degelo (elétrico ou gás) • Monitor de tensão incorporado SmartSet Max Completo • Controlador de temperatura • Gerenciamento de degelo (elétrico ou gás) • Monitor de tensão incorporado • Disjuntor geral • Contatores • Relé térmico • Fusíveis Acompanha Controlador de temperatura Gerenciamento de degelo Monitor de tensão incorporado Relé térmico Disjuntor geral Contatores Fusíveis Potência 1CV 2CV 3CV 4CV 5CV Alimentação Monofásica Trifásica Tensão 220V 380V Tipo de câmara Câmara de resfriados • 1 Contator Câmara de congelados • 2 Contatores Seus dados Nome: Telefone: E-mail: Empresa: CNPJ (somente números): Inscrição Estadual (somente números): Quero meu quadro SmartSet Max! $('#potencia1').click(function(){$('#inputPotencia').val(1);$('#inputPotencia').trigger('change')}); $('#potencia2').click(function(){$('#inputPotencia').val(2);$('#inputPotencia').trigger('change')}); $('#potencia3').click(function(){$('#inputPotencia').val(3);$('#inputPotencia').trigger('change')}); $('#potencia4').click(function(){$('#inputPotencia').val(4);$('#inputPotencia').trigger('change')}); $('#potencia5').click(function(){$('#inputPotencia').val(5);$('#inputPotencia').trigger('change')}); $('#inputPotencia').change(function(){ var valor = $(this).val(); if(valor > 3){ if($('#inputAlimentacao').is(':checked')){ } else { alert("Potências acima de 3CV estão disponíveis apenas para redes trifásicas"); $('#inputAlimentacao').prop( "checked", true); $('#alimentacao .col1').addClass('disabled'); $('#alimentacao .col1').removeClass('enabled'); $('#alimentacao .col3').addClass('enabled'); $('#alimentacao .col3').removeClass('disabled'); } } $('#potencia1').removeClass('enabled'); $('#potencia2').removeClass('enabled'); $('#potencia3').removeClass('enabled'); $('#potencia4').removeClass('enabled'); $('#potencia5').removeClass('enabled'); $('#potencia1').addClass('disabled'); $('#potencia2').addClass('disabled'); $('#potencia3').addClass('disabled'); $('#potencia4').addClass('disabled'); $('#potencia5').addClass('disabled'); $('#potencia'+valor).removeClass('disabled'); $('#potencia'+valor).addClass('enabled'); }); $('.col1,.col3').click(function(){ var input = $(this).attr('data-click'); $('#'+input).click(); }); $('input[type=checkbox]').each(function(){ $(this).change(function(){ switchOption($(this)); }) }); function switchOption(input){ var div = input.attr('data-div'); if($(input).attr('id') == "inputAlimentacao"){ if($('#inputTensao').is(':checked')){ alert("Alientação 380V disponível apenas para redes trifásicas"); } if($('#inputPotencia').val() > 3){ alert("Potências acima de 3CV estão disponíveis apenas para redes trifásicas"); $('#inputPotencia').val(3); $('#potencia1').removeClass('enabled'); $('#potencia2').removeClass('enabled'); $('#potencia3').removeClass('disabled'); $('#potencia4').removeClass('enabled'); $('#potencia5').removeClass('enabled'); $('#potencia1').addClass('disabled'); $('#potencia2').addClass('disabled'); $('#potencia3').addClass('enabled'); $('#potencia4').addClass('disabled'); $('#potencia5').addClass('disabled'); } } if($('#inputTensao').is(':checked')){ $('#inputAlimentacao').prop( "checked", true); $('#alimentacao .col1').addClass('disabled'); $('#alimentacao .col1').removeClass('enabled'); $('#alimentacao .col3').addClass('enabled'); $('#alimentacao .col3').removeClass('disabled'); } if(input.is(':checked')){ $('#'+div+" .col1").addClass('disabled'); $('#'+div+" .col1").removeClass('enabled'); $('#'+div+" .col3").addClass('enabled'); $('#'+div+" .col3").removeClass('disabled'); if($(input).attr('id') == "inputTipo"){ $('#componentes').toggle("slow"); } } else { $('#'+div+" .col3").addClass('disabled'); $('#'+div+" .col3").removeClass('enabled'); $('#'+div+" .col1").addClass('enabled'); $('#'+div+" .col1").removeClass('disabled'); if($(input).attr('id') == "inputTipo"){ $('#componentes').toggle("slow"); } } } // ENVIO $('#formSmartSetMax').submit(function(){ var tipo = "SmartSet Max Básico"; var potencia = 1; var alimentacao = "Monofásico"; var tensao = 220; var contatores = 1; var nome = $('#formArticleNome').val(); var telefone = $('#formArticlePhone').val(); var email = $('#formArticleEmail').val(); var empresa = $('#formArticleEmpresa').val(); var cnpj = $('#formArticleCNPJ').val(); var ie = $('#formArticleInscricao').val(); if($('#inputTipo').is(':checked')){ tipo = "SmartSet Max Completo"; potencia = $('#inputPotencia').val(); if($('#inputAlimentacao').is(':checked')){ alimentacao = "Trifásico"; } if($('#inputTensao').is(':checked')){ tensao = 380; } if($('#inputCamara').is(':checked')){ contatores = 2; } } var param = { tipo: tipo, potencia: potencia, alimentacao: alimentacao, tensao: tensao, contatores: contatores, nome: nome, telefone: telefone, email: email, empresa: empresa, cnpj: cnpj, ie: ie }; enviaContato(param); return false; }); function enviaContato(param){ var url = "http://blog.ageon.com.br/wp-content/themes/blogAgeon/ajax/smartsetmax.php"; $.get(url, param, function(data,status){ var result = new Function(data); gtag('event', 'Interação Blog', {'event_category':'SmartSet Max', 'event_label':'Post - Solicitação SmartSet Max'}); return(result()); }); } O que achou deste post? Deixe seu comentário abaixo.

O que faz e como funciona a função multispeed no inversor de frequência?

26/04/2019 - Como Configurar, Inversores de Frequência
Se você está precisando configurar uma multispeed ou até mesmo está estudando o assunto e ainda está com dúvidas, este post é para você. Ao final do post foi montado um passo a passo para um teste que ajudará você a fazer essa primeira parametrização. Os inversores de frequência são utilizados para controle e variação da velocidade dos motores de indução trifásicos. Isso já foi tema de diversos posts no Blog Ageon. No entanto, a forma de controlar a velocidade pode variar. De acordo com cada aplicação a velocidade pode ser controlada por meio de teclas da interface homem-máquina (IHM), potenciômetros e outros recursos como entradas digitais. No post de hoje vamos falar sobre uma função do inversor de frequência para velocidades predeterminadas: a função multispeed. O que é a função Multispeed? Conforme citado acima, a função multispeed é utilizada para que o motor trabalhe em velocidades predeterminadas. Nos inversores Ageon, por exemplo, é possível configurar até 8 velocidades diferentes. Dessa forma, são definidas as frequências em que o motor deve trabalhar em cada velocidade. Como citamos anteriormente, a função multispeed geralmente é comandada via entradas digitais afim de não utilizar sinais analógicos ou potenciômetros. Na maior parte dos manuais de inversores de frequência a função multispeed é acompanhada de uma tabela, igual ou similar a figura abaixo: É possível observar na tabela que são utilizadas somente duas entradas digitais (S3 e S4) para até 4 velocidades. Já para aplicações de 8 velocidades é necessário ativar também via parâmetros a entrada S2. Diferença da função entre os inversores Os inversores Ageon XF Standard e YF Standard possuem a função multispeed. No entanto existe uma pequena diferença entre os dois modelos. Resumidamente, no XF Standard a função é comandada somente via entrada digital. Já no YF Standard, além da entrada digital, é possível fazer a seleção da referência nas setas de cima e baixo da IHM. Neste último caso deve-se estar no P01 no momento da seleção. Função Multispeed no inversor XF Standard Na série XF a função multispeed é comandada somente via entrada digital, conforme esquema de ligação em conjunto com a tabela de combinação lógica. Exemplo de parametrização: P11 e P12 – Rampas de aceleração e desaceleração.P23 e P24 – Frequência máxima e mínima.P51 – Corrente de sobrecarga do motor (geralmente está na placa em %).P61 até P69 – Referencias de velocidade multispeed 1, 2, 3 ... 8.P71 – Seleção de referência da frequência, que neste caso será o valor 3 (multispeed pelas entradas digitais).P72 – Seleção do comando (quem irá mandar partir o motor? Via botão da IHM = 0, ou via entrada digital?) Com esse exemplo, já é possível testar a multispeed em seu motor. Função Multispeed no inversor YF Standard Os inversores da série YF podem receber a referência via entrada digital, ou selecionada via tecla da IHM no parâmetro P01. Desta forma, cada aperto no botão na seta para cima ou para baixo faz o programa buscar pela próxima referência em sua lista (P61 a 69). O esquema de ligação continua o mesmo, conforme figura abaixo. A diferença está na programação, onde está sublinhado: P11 e P12 – Rampas de aceleração e desaceleração.P23 e P24 – Frequência máxima e mínima.P51 – Corrente de sobrecarga do motor (geralmente está na placa em %).P52 – Corrente máxima.P60 – Modo de funcionamento de Multispeed (aqui você deve selecionar se serão utilizadas 4 ou 8 velocidades).P61 até P69 – Referencias de velocidade multispeed 1, 2, 3 ... 8.P71 – Seleção de referência da frequência, que neste caso, poderá ser pelas entradas digitais= 4 ou através da seleção da velocidade seta de cima e baixo na IHM=5 (sendo que para selecionar a velocidade na opção 5, o operador deverá estar no P01 durante o funcionamento do motor).P72 – Seleção do comando (quem irá mandar partir o motor? Via botão da IHM = 0, ou via entrada digital?) O que achou do post? Deixe seu comentário abaixo.

Configurando temperatura e umidade com o controlador K103 PID U

06/03/2019 - Chocadeiras, Como Configurar, Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
O controle de temperatura e umidade é utilizado em diversas aplicações, desde chocadeiras até câmaras de maturação para charcutaria, por exemplo. Neste post vamos demonstrar passo a passo como ajustar a temperatura e a umidade com o controlador K103 PID U. K103 PID U - Controle de temperatura e umidade Depois que seu controlador estiver devidamente instalado, é hora de configurar os setpoints de temperatura e umidade. No passo a passo abaixo descrevemos como ajustar esses dois parâmetros: Com o controlador na tela principal, pressione a tecla CIMA uma vez. O visor irá exibir "ST1", ou seja, o setpoint de temperatura. Pressione a tecla SET e a mantenha pressionada. O visor irá exibir o setpoint de temperatura atual. Ainda com a tecla SET pressionada, utilize as teclas CIMA e BAIXO para alterar o setpoint de temperatura. Depois de alcançar o valor de temperatura desejada, solte todas as teclas. O visor irá exibir novamente "ST1". Pressione a tecla CIMA outra vez. O visor irá exibir "ST2", ou seja, o setpoint de umidade. Pressione a tecla SET e a mantenha pressionada. O visor irá exibir o setpoint de umidade atual. Ainda com a tecla SET pressionada, utilize as teclas CIMA e BAIXO para alterar o setpoint de umidade. Depois de alcançar o valor de umidade desejada, solte todas as teclas. Pronto! As configurações de temperatura e umidade foram realizadas. Depois de alguns segundos sem pressionar nenhuma tecla o controlador voltará a exibir a temperatura e a umidade medidas pelo sensor. Saiba mais sobre o controlador K103 PID U Os controladores de temperatura e umidade K103 PID U foram desenvolvido especialmente para trazer mais eficiência no controle de temperatura e umidade. Por isso esse modelo possui três saídas: uma para temperatura, uma para umidade e uma saída auxiliar. A saída de temperatura possui controle PID, ou seja, aciona uma resistência de forma proporcional à necessidade. Isso garante muito mais precisão e estabilidade no controle térmico. Porém, esta saída também pode ser utilizada para refrigeração. Dessa forma ela pode acionar um compressor, por exemplo, atuando como controlador on-off. A saída de umidade é uma saída a relé que pode ser ligada a um umidificador ou desumidificador, por exemplo. No caso de chocadeiras, é comum ser ligado a uma resistência submersa. Se você deseja saber como controlar a umidade dentro da chocadeira, este post pode ser útil. Já a saída auxiliar do controlador K103 PID U possui diversas funções. Embora geralmente seja utilizada para acionamento do motor de viragem dos ovos em chocadeiras, essa saída permite também a configuração de um segundo estágio de temperatura ou umidade. Deixe sua dúvida, sugestão ou opinião nos comentários abaixo. .schema-how-to-step-text{text-align:center} .schema-how-to-step-text img{max-width:200px !important;}

Testando a saída a relé de um controlador de temperatura

27/02/2019 - Como Configurar, Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
Você instala um controlador de temperatura tomando todos os cuidados e seguindo as orientações do manual técnico, mas a carga não aciona. O que fazer? Neste post vamos dar dicas de como testar a saída a relé do controlador e resolver o seu problema. Itens necessários para o teste das saídas a relé Em primeiro lugar é importante ter em mãos um multímetro de qualidade. Essa ferramenta permitirá medir a tensão nas saídas do controlador e identificar a origem do problema. Como testar a saída a relé do controlador de temperatura? Para a realização do teste, estamos considerando que o controlador está instalado conforme seu respectivo manual técnico. Acesse esta página para ter acesso aos manuais técnicos dos controladores de temperatura Ageon. Desligue seu equipamento e remova a carga Antes de mais nada é necessário remover a ligação da carga no controlador. Para isso, desligue seu equipamento e remova as conexões da carga nos bornes correspondentes.É importante se atentar à forma que a saída a relé do controlador é alimentada. Alguns modelos possuem saídas com contato seco, ou seja, precisam de um jumper entre dois bornes para que o relé seja alimentado. Nesses casos remova apenas a ligação da carga, mantendo o jumper conforme o esquema presente no manual.Após a remoção da carga, energize o aparelho. Verifique o funcionamento dos LEDs Os controladores de temperatura Ageon possuem LEDs que indicam o funcionamento das saídas. Para realizar o teste da saída a relé é necessário que o LED correspondente esteja aceso.Se o LED indicativo da saída a relé estiver apagado é preciso forçar seu acionamento. Cada modelo de controlador de temperatura possui uma forma de acionamento forçado, seja através de uma tecla ou de um conjunto de teclas. Consulte o manual técnico do produto para ter acesso a esta informação. Ajuste o multímetro para medição de tensão Com o controlador energizado e o LED indicativo aceso é hora de utilizar o multímetro para verificar a tensão de saída (voltagem). Para isso, o multímetro deve ser ajustado para medição de tensão alternada.É importante informar que dependendo do modelo de multímetro o ajuste de tensão alternada pode possuir diversas nomenclaturas. Entre as mais comuns estão V, Ṽ, ACV, VAC e Voltage, por exemplo.Outra questão importante é a escala. Alguns multímetros possuem escalas de medição de tensão, que deve estar de acordo com o valor de tensão a ser medido. Em um multímetro com escalas de 0 a 200V ou 200V a 750V, por exemplo, a primeira escala deve ser utilizada para redes de 110V, enquanto a segunda escala deve ser utilizada para redes 220V. Conecte o multímetro nos terminais do controlador Com o multímetro devidamente ajustado, encoste as ponteiras nos terminais referentes à carga no controlador de temperatura. Se o controlador estiver energizado e com o LED indicativo aceso, a tela do multímetro deve apresentar a tensão entre os dois pontos. Diagnosticando problemas de acionamento Ao realizar o teste acima, o multímetro deve apresentar valores próximos a 110V ou 220V, de acordo com a tensão da alimentação. Se seu teste resultou em valores como este significa que o controlador está funcionando corretamente. Verifique se a carga (resistência ou compressor, por exemplo), está apresentando mau funcionamento. Se ao realizar o teste acima o multímetro apresentar valor zero, é necessário realizar algumas verificações: Certifique-se de que a instalação elétrica está correta e de acordo com o manual do produto;Nos controladores cuja a saída a relé é alimentada por um jumper, verifique se o mesmo está bem conectado aos terminais;Verifique se o LED indicativo da saída a relé está aceso. Caso o LED esteja apagado, revise as configurações do controlador. Este post foi útil? Deixe seu comentário abaixo.

Monitoramento de temperatura com o ArcSys Cloud: Cadastro Gratuito

23/01/2019 - Como Configurar, Controladores de Temperatura
O ArcSys Cloud é a forma mais prática e segura de monitorar a temperatura dos seus controladores Ageon. Já citamos aqui no blog as principais novidades deste sistema. Neste post você verá como se registrar gratuitamente no ArcSys Cloud e realizar o primeiro acesso na plataforma. Itens necessários Em primeiro lugar é necessário verificar se você possui os itens necessários para começar a utilizar o ArcSys Cloud. Você precisará de pelo menos um dispositivo ArcSys ligado à sua rede de internet local. Se além de monitorar você também deseja controlar a temperatura de algum equipamento, também será necessário um controlador Web da Ageon ligado ao dispositivo ArcSys. Realizando o cadastro no ArcSys Cloud No vídeo abaixo você verá como se cadastrar na plataforma e começar a monitorar seus equipamentos. O cadastro é rápido e em poucos minutos você já poderá usufruir de todas as vantagens que um sistema de monitoramento de temperatura pode oferecer. Preços e planos O ArcSys Cloud está disponível em três planos distintos. O primeiro deles é o plano gratuito, que permite o monitoramento de temperatura em tempo real, a configuração de alarmes e a geração de relatórios dos últimos 3 meses. Além de todos os recursos acima, o plano Standard ainda possui recursos adicionais, como o compartilhamento dos dados. Ou seja, é possível criar novos usuários em sua conta para que sua equipe também possa acessar o sistema de monitoramento. Outra vantagem desse plano é que ele permite a geração de relatórios dos últimos 6 meses. Já o plano Premium é o plano mais completo. Ele possui todos os recursos dos planos anteriores. Além disso, ainda permite alterar os parâmetros dos controladores através do ArcSys Cloud. A geração de relatórios neste plano pode ser feita com dados dos últimos 24 meses. Que tal monitorar a temperatura dos seus equipamentos e acessar essas informações pelo celular ou computador? E o melhor, tudo isso sem a necessidade de configurar seu modem ou de conhecimentos avançados em informática. Com o ArcSyS Cloud qualquer um pode monitorar a temperatura de forma fácil e rápida.

Tudo sobre os inversores de frequência XF Standard

09/01/2019 - Como Configurar, Inversores de Frequência, Vídeos
Os inversores de frequência XF Standard foram desenvolvidos pela Ageon para controlar a velocidade de motores trifásicos. Elem podem ser utilizados em motores de até 2CV e se destacam principalmente pela sua facilidade de instalação e programação. Nesse post apresentamos vídeos das principais dúvidas relacionadas aos inversores XF Standard. Aqui você verá desde a ligação elétrica do aparelho até a resolução de erros na sua aplicação. Como instalar o inversor de frequência XF Standard?Ajustando as rampas de aceleração e desaceleraçãoConfigurando a função do relé auxiliarCorrigindo o erro E03Corrigindo o erro E09Corrigindo o erro Sub A Ageon recomenda que a instalação do produto seja realizada por um profissional qualificado e de acordo com as normas técnicas vigentes. Como instalar o inversor de frequência XF Standard? Primeiramente vamos demonstrar no vídeo abaixo como ligar seu inversor de frequência XF Standard à rede elétrica e também ao motor. Principais ajustes do inversor XF Standard Geralmente os inversores de frequência possuem uma lista numerosa de parâmetros para ajustes. No entanto, os inversores XF Standard possuem uma quantidade reduzida de parâmetros, simplificando sua configuração e otimizando o tempo dos técnicos e instaladores. Nos vídeos abaixo você verá como configurar dois dos principais recursos dos inversores XF Standard. Ajustando as rampas de aceleração e desaceleração As rampas de aceleração e desaceleração já foram tema de posts aqui no Blog Ageon. Esses recursos servem para evitar acionamentos bruscos do motor, por exemplo. Dessa forma a vida útil do equipamento tende a aumentar. Além disso, a utilização de rampas ainda traz outros benefícios, como maior segurança para os usuários da máquina e diminuição do pico de corrente no acionamento do motor. Configurando a função do relé auxiliar Os inversores da linha XF Standard possuem uma saída a relé que pode ser utilizada em diversos processos de automação. Esta saída auxiliar pode ser acionada sempre que o motor estiver acionado, por exemplo, ou sempre que a frequência de saída do inversor ultrapassar um determinado valor. No vídeo a seguir você pode ver todos os diferentes modos de funcionamento da saída auxiliar e como configurar seu inversor em cada uma delas. Solucionando erros no inversor de frequência Durante a instalação e utilização de um inversor de frequência podem ocorrer alguns erros. Essas falhas podem ter as mais variadas causas, como problemas na rede elétrica ou defeito no motor, por exemplo. Os inversores de frequência XF Standard possuem códigos que auxiliam na identificação destes erros, facilitando o diagnóstico e resolução do problema. Nos vídeos abaixo listamos as causas e soluções dos principais erros relacionados à utilização dos inversores de frequência. Corrigindo o erro E03 Corrigindo o erro E09 Corrigindo o erro Sub O que você achou deste post? Deixe seu comentário abaixo.

Como monitorar a temperatura via internet com o ArcSys Cloud?

31/10/2018 - Como Configurar, Controladores de Temperatura
O ArcSys Cloud é uma plataforma na nuvem que permite monitorar a temperatura dos seus controladores pela internet. Ele traz diversas vantagens, como rapidez, praticidade e segurança, por exemplo. Neste post você verá como realizar o primeiro acesso no ArcSys Cloud para monitorar a temperatura via internet.   O que você vai precisar? Antes de mais nada vamos entender o que é necessário para utilizar o ArcSys Cloud. Se você deseja apenas monitorar a temperatura dos seus equipamentos, você precisará de um dispositivo ArcSys. Esse aparelho possui três sensores de temperatura que podem ser fixados nos locais que exigem o monitoramento. No entanto, caso você deseje algum tipo de controle (como o acionamento de um compressor ou resistência), é preciso também um controlador Web da Ageon.   Como funciona o ArcSys Cloud? Para ter acesso à temperatura dos seus equipamentos online, primeiramente seu dispositivo ArcSys deve estar instalado e conectado à internet. O procedimento é bem simples, porém você pode baixar o guia rápido de instalação do ArcSys em caso de dúvidas. O dispositivo ArcSys envia as informações dos sensores e controladores (se houverem) para a nuvem. Dessa forma, as informações podem ser acessadas através do navegador de internet de qualquer dispositivo, como um celular, tablet ou computador. Além de monitorar a temperatura via internet, é possível alterar os parâmetros dos controladores, gerar gráficos e configurar alarmes por e-mail. Tudo isso de forma rápida e online.   Primeiros passos para monitorar a temperatura via internet Depois que o dispositivo ArcSys estiver instalado e conectado à rede, você pode identificar seu endereço MAC. Esta informação pode ser obtida acessando o ArcSys localmente, no menu Configurações, na aba Conexão Local (LAN). 1 - Acesse o ArcSys Cloud e informe o endereço MAC identificado anteriormente. Clique em Próximo e em seguida informe os dados para criação da sua conta. 2 - Você receberá um e-mail de confirmação com um link para ativar sua conta. Clique no link para ser redirecionado e, posteriormente, clique em Aceitar Termos. 3 - Você receberá um e-mail com um código de acesso, que deve ser inserido na aba ArcSys Cloud, na página de Configurações ao acessar o ArcSys localmente. Habilite o envio de informações e clique em Salvar. 4 - Pronto! Você já pode acessar o ArcSys Cloud para selecionar o plano do seu interesse e começar a monitorar a temperatura dos seus equipamentos online. *** Que tal começar agora mesmo a monitorar a temperatura dos seus controladores? Deixe seu comentário abaixo.

Modo Econômico do controlador K116 BigDisplay em Expositor de Bebidas

17/10/2018 - Como Configurar, Controladores de Temperatura, Refrigeração
Lançamos recentemente o controlador K116 BigDisplay com diversas novidades para expositores de bebidas. Entre as vantagens desse modelo se destaca um recurso muito interessante: o Modo Econômico. Neste post você vai descobrir o que é este recurso e como utilizá-lo.   O que é o Modo Econômico do controlador K116 BigDisplay? Para reduzir o consumo de energia elétrica, os controladores K116 BigDisplay possuem a função Modo Econômico. Esta função permite elevar automaticamente a temperatura de setpoint do expositor. Além disso, a iluminação também é desligada. Tudo isso é configurável e é indicado principalmente para os momentos em que o expositor de bebida é pouco utilizado, como no período da noite, por exemplo. Este recurso é ainda mais interessante quando utilizado com o sensor de porta aberta.   Entendendo o Modo Econômico Para entender o Modo Econômico, primeiramente é preciso entender que o controlador K116 BigDisplay permite a configuração de até 4 receitas. Ou seja, é possível configurar 4 setpoints diferentes e alternar entre eles facilmente. Cada uma dessas receitas possui também um setpoint de modo econômico. Por padrão de fábrica o Modo Econômico é 2°C acima do setpoint, porém esse valor pode ser ajustado em cada uma das receitas. Código Parâmetro Valor de Fábrica t1 Setpoint receita 1 -6.0ºC t2 Setpoint receita 2 -4.0ºC t3 Setpoint receita 3 -2.0ºC t4 Setpoint receita 4 0.0ºC t5 Setpoint Modo Econômico receita 1 -4.0ºC t6 Setpoint Modo Econômico receita 2 -2.0ºC t7 Setpoint Modo Econômico receita 3 0.0ºC t8 Setpoint Modo Econômico receita 4 2.0ºC   Acionamento manual do Modo Econômico O modo econômico dos controladores K116 BigDisplay pode ser ativado de duas formas. A primeira delas é a ativação manual, ou seja, quando o próprio usuário define o momento em que deseja que o aparelho entre em modo econômico. Para isso, desbloqueie o aparelho e mantenha a tecla AUX pressionada até que o ícone de Modo Econômico se acenda.   Acionamento automático do Modo Econômico O Modo Econômico também pode ser ativado automaticamente, quando utilizado em conjunto com o sensor de porta. Assim, quando a porta do expositor de bebidas fica fechada por um tempo determinado, o Modo Econômico é ativado. Esse período de tempo pode ser ajustado através do parâmetro P4. Quando a porta for aberta novamente, o controlador desativa o modo econômico. Este modo ficará desativado até que se passe o tempo definido em P4. Além do ajuste da temperatura, também é possível configurar o desligamento da iluminação depois de determinado tempo de porta fechada. Esse ajuste pode ser realizado através do parâmetro P6.   Quando utilizar o Modo Econômico? Este recurso é indicado em várias situações, como por exemplo os períodos em que o estabelecimento possui baixo volume de clientes ou está fechado. Nesses casos a geladeira ou expositor permanecerá fechado, portanto a temperatura em seu interior oscilará menos. Dessa forma, um setpoint mais alto irá reduzir o tempo de funcionamento do compressor e, por consequência, o consumo de energia. *** O que achou deste post? Deixe seu comentário abaixo.

Parâmetros de visualização dos Inversores de Frequência Ageon

12/09/2018 - Como Configurar, Inversores de Frequência
Os inversores de frequência Ageon se destacam pela facilidade de configuração. Diferente de outros modelos de inversores, os modelos da Ageon possuem um número reduzido de parâmetros, diminuindo o tempo necessário para ajuste. Além disso, alguns dos parâmetros presentes nesses aparelhos são apenas para visualização. Mas você sabia que é possível visualizar algumas informações do inversor através de parâmetros?   Para que servem os parâmetros de visualização? Esses parâmetros são utilizados principalmente para monitoramento ou diagnóstico de problemas no inversor de frequência. Através deste recurso é possível visualizar diversas informações, como a corrente de saída, por exemplo. Na maior parte das vezes a visualização destes parâmetros é feita para verificar se o inversor está funcionando conforme esperado. No entanto também é possível utilizar este recurso para auxiliar na correção de erros nos inversores.  Abaixo listamos os principais parâmetros de visualização dos inversores de frequência Ageon. Parâmetros de Visualização Código Informação Visualizada P01 Frequência de saída (motor) P02 Tensão circuito intermediário (link CC) P03 Corrente de saída (motor) P04 Tensão de saída (motor) P05 Temperatura nos IGBT´s P06 Último erro ocorrido/Últimos erros ocorridos (conforme modelo)   Tensão circuito intermediário (link CC) A tensão no circuito intermediário do inversor pode variar de acordo com a utilização. Em alguns casos é possível que o inversor apresente erro E02 ou erro E03. A principal causa para este erro é a tensão de alimentação do inversor acima ou abaixo do especificado. Além disso, também é possível que o erro E02 ocorra quando o inversor aciona uma carga com inércia elevada e passa por uma desaceleração muito rápida. Para visualizar a tensão no circuito intermediário do inversor, basta acessar o parâmetro P02. Você poderá visualizar este parâmetro a qualquer momento ou sempre que o inversor apresentar algum erro.   Corrente de saída (motor) A corrente de saída do inversor pode se alterar em algumas situações. A mais comum delas é quando o motor apresenta algum problema no enrolamento, por exemplo. Nesses casos haverá um aumento da corrente de saída e, dessa forma, o inversor detectará este aumento e apresentará erro E06 ou erro E09. Para visualizar a corrente de saída do inversor para o motor, acesse o parâmetro P03. Verifique este parâmetro sempre que o inversor apresentar um dos erros acima ou quando o motor estiver apresentando sinais de defeito.   Último erro ocorrido Este parâmetro é muito útil para o diagnóstico de problemas no inversor de frequência. Através dele é possível visualizar o último erro ocorrido no aparelho e, assim, corrigir o problema. Para isso, acesse o parâmetro P06. Ao identificar o último erro ocorrido no inversor de frequência, você precisará saber o significado dos códigos e as possíveis causas. Assim, será possível detectar a origem do problema para posteriormente corrigi-lo. *** Este post lhe foi útil? Deixe seu comentário abaixo.

Conhecendo os bornes de controle do inversor de frequência

23/08/2018 - Como Configurar, Inversores de Frequência
Os inversores de frequência são utilizados para automação de diversos tipos de máquinas. Em diversas situações o controle da velocidade do motor é realizado diretamente através da IHM do inversor, ou seja, da sua interface homem-máquina. No entanto, existem situações em que é necessário realizar este controle através de botões ou potenciômetros externos. É justamente para esses casos que os inversores de frequência possuem bornes de controle. Neste post vamos falar sobre a utilização dos bornes de controle nos inversores Ageon.   1. Configurando o inversor de frequência para uso dos bornes de controle 2. Ligando um potenciômetro externo a um inversor Ageon 3. Utilizando as entradas digitais para controle de velocidade 4. Utilizando o multispeed através de acionamento externo 5. Ligando/desligando o inversor e alterando o sentido de giro 6. Avanço e retorno do motor através dos bornes de controle   Configurando o inversor de frequência para uso dos bornes de controle   Em primeiro lugar é necessário configurar o aparelho para utilizar os bornes de controle. Nos inversores de frequência XF Standard e YF Standard da Ageon, essa configuração ocorre no parâmetro P71. Cada modelo de inversor possui opções específicas para este parâmetro, conforme tabela abaixo: Parâmetro P71 Código XF Standard YF Standard 0 Potenciômetro externo Potenciômetro externo 1 Teclas da IHM Potenciômetro da IHM 2 Entradas digitais Teclas da IHM 3 Multispeed Entradas digitais 4 -- Multispeed 5 -- Multispeed teclas De acordo com a tabela acima é possível notar que o modelo YF Standard possui algumas opções que não estão disponíveis no modelo XF Standard. Uma das principais diferenças entre ambos é que os inversores YF Standard possuem IHM destacável com potenciômetro incorporado. Isso facilita a instalação e, em muitos casos, dispensa a utilização de um potenciômetro externo. O parâmetro P72 também deve ser configurado. Este parâmetro identifica que tipo de comando será enviado através dos bornes de controle.   Parâmetro P71 Código XF Standard YF Standard 0 Teclas da IHM Teclas da IHM 1 Liga/desliga e sentido de giro Liga/desliga e função auxiliar 2 Avanço/retorno Avanço/retorno 3 Liga/desliga --   Ligando um potenciômetro externo a um inversor Ageon É possível ligar um potenciômetro externo ao inversor para controlar a velocidade do motor. Primeiramente é necessário configurar o inversor para este recurso. Tanto nos inversores XF Standard quanto nos inversores YF Standard o parâmetro P71 deve ser configurado para 0, conforme citado anteriormente. Os inversores de frequência Ageon são compatíveis com potenciômetros >10 kΩ. Eles devem ser instalados utilizando os bornes 1, 2 e 3, conforme  imagem abaixo.   Utilizando as entradas digitais para controle de velocidade Além do potenciômetro externo, também é possível controlar a velocidade do motor através das entradas digitais do inversor de frequência. Para isso, o parâmetro P71 deve ser configurado para 2 no modelo XF Standard e para 3 no modelo YF Standard. A ligação deve ser feita conforme a imagem abaixo: Para utilizar o inversor de frequência dessa forma, nos locais S3 e S4 devem ser inseridas chaves de contato momentâneo (push-buttons). Ao serem pressionadas, estas chaves irão diminuir (S3) ou aumentar (S4) a velocidade de giro do motor.   Utilizando o multispeed através de acionamento externo O modo multispeed permite que sejam configuradas 4 ou 8 velocidades predefinidas para o motor (parâmetros 62 a 69). Para utilizar esse recurso, o parâmetro P71 deve ser ajustado para 3 nos inversores XF Standard e para 4 nos inversores YF Standard, de acordo com a tabela anterior. Abaixo está a forma de ligação das teclas. As chaves S2, S3 e S4 representam chaves para acionamento. A chave S2 só é utilizada quando o multispeed for ajustado para 8 velocidades (parâmetro P60 em 8). Também é importante se atentar ao parâmetro de seleção dos comandos, o parâmetro P72. No modelos XF Standard o multispeed só poderá ser utilizado em 8 velocidades caso o parâmetro P72 esteja configurado para 0 ou 3. Enquanto isso, nos modelos YF Standard o parâmetro P72 deve ser configurado para 0 ou 2. Caso o parâmetro P72 esteja configurado para um valor diferente, o multispeed poderá trabalhar apenas com 4 velocidades.   Ligando/desligando o inversor e alterando o sentido de giro Através dos bornes de controle também é possível ligar ou desligar o inversor de frequência e inverter seu sentido de giro. Para isso é necessário configurar o parâmetro P72 para 1. Além disso também é necessário alterar o parâmetro P73 para 2 tanto nos inversores XF Standard quanto nos inversores YF Standard. A ligação pode ser feita conforme a imagem abaixo: O motor será acionado enquanto a chave S1 estiver pressionada. Já a chave S2 definirá o sentido de giro do motor se o parâmetro P15 for igual a 0. Se o parâmetro P15 for igual a 1, a chave S2 irá alternar entre a primeira e a segunda rampa de aceleração/desaceleração.   Avanço e retorno do motor através dos bornes de controle Outra opção de comando pelos bornes do inversor de frequência é o avanço e retorno. Assim é possível utilizar uma chave para que o motor gire em um sentido e outra chave para que gire no sentido oposto. Para isso o parâmetro P72 deve ser configurado para 2 e a ligação deve ser feita conforme imagem abaixo: *** Este post foi útil? Deixe seu comentário abaixo.