Posts sobre Dicas Ageon - Blog Ageon

Como escolher o melhor controlador para fabricação de cerveja artesanal?

16/09/2020 - Cerveja Artesanal, Controladores de Temperatura, Dicas Ageon, Refrigeração
O controle de temperatura é essencial para atingir os melhores resultados em alguns processos da fabricação de cerveja artesanal. Por esse motivo é que mesmo pequenos entusiastas do homebrewing possuem controladores digitais em suas produções. No entanto, a diversidade de modelos disponíveis no mercado pode confundir e gerar dúvidas sobre qual o aparelho mais adequado para cada necessidade. É por isso que reunimos neste post os principais tipos de controladores para fabricação de cerveja artesanal. Qual o melhor controlador para fabricação cerveja artesanal? A resposta para esta pergunta varia de acordo com a necessidade de cada fabricante. Isso ocorre porque os termostatos digitais atuais costumam possuir outras funções além do controle de temperatura. Listamos abaixo os principais tipos de controladores para fabricação de cerveja e os modelos mais indicados para cada situação: Controlador de temperatura Simples - Aquecimento ou RefrigeraçãoControlador Duplo Estágio - Aquecimento e refrigeração em um aparelhoControlador de temperatura Duplo (2 em 1)Controlador com Rampa e Patamar Controlador de temperatura Simples - Aquecimento ou Refrigeração Apesar de existirem modelos de termostatos com funções extras, existem casos onde o fabricante precisa apenas controlar a temperatura e nada mais. Basta que a temperatura se mantenha sempre acima de 18°C, por exemplo. Para esses casos são indicados termostatos simples. Geralmente esse tipo de aparelho é utilizado durante o processo de fermentação, controlando a temperatura de uma geladeira. Em casos como esse é recomendado utilizar o controlador Linha Black A102, que possui um sensor de temperatura e uma saída a relé. Controlador Duplo Estágio - Aquecimento e refrigeração em um aparelho Em alguns casos, principalmente na região sul do Brasil, a variação de temperatura em um único dia pode ser muito grande. São comuns dias em que a temperatura ao amanhecer é próxima aos 10°C e no período da tarde ultrapassa os 25°C. Em situações como essa um controlador duplo estágio é a solução ideal. Controladores duplo estágio podem controlar simultaneamente um sistema de refrigeração e um sistema de aquecimento. Assim, durante o processo de fermentação, esse tipo de aparelho pode acionar uma geladeira caso a temperatura esteja muito alta, ou uma lâmpada caso a temperatura esteja muito baixa. O modelo de controlador de temperatura mais indicado para esta situação é o Linha Black A103, que possui a função duplo estágio, além de diversos outros modos de funcionamento. Controlador de temperatura Duplo (2 em 1) Um controlador de temperatura duplo possui a função de dois termostatos simples em um único aparelho. Ou seja, com um único controlador é possível controlar a temperatura de dois equipamentos diferentes. É possível utilizar o mesmo controlador em duas geladeiras, por exemplo. Cada uma das geladeiras seria controlada de forma independente, inclusive com temperaturas distintas, caso necessário. O modelo Linha Black A103 também é o controlador de temperatura ideal para este tipo de aplicação. Controlador com Rampa e Patamar Fabricantes mais experientes, com um processo de produção de cervejas mais complexas, necessitam de controladores com recursos adicionais. Durante a brassagem, alguns tipos de cerveja precisam atingir temperaturas específicas por determinados períodos de tempo. Por exemplo, existem receitas onde a temperatura deve ficar a 60°C por uma hora e em seguida ficar a 72°C por 10 minutos. Esse processo é conhecido como rampa e patamar. Um patamar consiste em uma temperatura específica por um período de tempo definido. O controlador Linha Prime K114 permite a configuração de até 8 patamares. Além do controle de temperatura, ainda podem ser configuradas pausas entre os patamares. Este modelo também possui uma saída para acionamento de uma bomba, que pode ser acionada de diferentes formas em cada patamar. Mais controladores de temperatura para fabricação de cerveja artesanal A Ageon possui uma série de produtos destinados para o mercado de equipamentos cervejeiros, incluindo opções com monitoramento online. Deseja conhecer outros modelos de controladores para fabricação de cerveja artesanal? Acesse nosso site e saiba mais.

Como a manutenção de esteiras ergométricas pode ser mais lucrativa?

09/09/2020 - Dicas Ageon, Esteiras Ergométricas
A pandemia no novo coronavírus e incentivou a procura por equipamentos fitness, já que muitas academias foram fechadas devido aos decretos governamentais. Da mesma forma que a busca por equipamentos, a demanda por serviços de manutenção também está em alta e diversos profissionais da área estão com suas agendas lotadas. Diante deste cenário, reunimos neste post dicas para ajudar estes profissionais e tornar o serviço de manutenção de esteiras ergométricas mais lucrativo. Organização de estoquePlaneje sua rotaOtimizar tempo dos seus reparosTenha parceiros de confiança Organize seu estoque Se você presta serviços de manutenção de esteiras ergométricas e deseja ser mais lucrativo, a organização do estoque é essencial. Perder clientes por falta de produtos em estoque não é algo que você quer, certo? Por isso a dica é possuir um controle de estoque eficiente. É necessário possuir diferentes peças de reposição de acordo com as marcas de esteira que você atende. Painéis, motores e inversores de frequência, por exemplo, são alguns dos itens que não podem faltar. Não se esqueça de calcular o custo do seu estoque. Apesar de muito negligenciado, manter produtos em estoque gera um custo. Seja pelo armazenamento, pela depreciação ou por outros tantos fatores, é importante otimizar seu estoque para ter o menor custo possível. Quanto mais produtos em estoque, menor será seu capital de giro. Planeje sua rota Quanto você precisa se deslocar para realizar as manutenções de esteiras ergométricas? Planejar sua rota com antecedência pode reduzir muito o tempo gasto no deslocamento, além de diminuir os gastos com combustível. Ferramentas como o Google Maps, por exemplo, permitem criar rotas com vários destinos e visualizar até mesmo estimativas de tráfego. Dessa forma você pode definir de antemão a ordem de visitas dos seus clientes para evitar horários de pico. Existem ainda outras ferramentas, como o Rotas Brasil, que permitem calcular o custo estimado do deslocamento de acordo com o preço do combustível e o consumo médio do seu veículo. Tudo isso para que você fique menos tempo em trânsito e mais tempo consertando esteiras. Otimize o tempo dos seus reparos É fato que existem trabalhos que demandam mais tempos do que outros. Enquanto um reparo pode ser resolvido em 15 minutos, outros exigirão horas de trabalho para ser concluído. Estimar o tempo correto para a execução de cada manutenção é essencial para precificar seu trabalho da forma adequada e garantir que seu tempo foi bem remunerado. Desmontar uma esteira ergométrica não é algo feito em um piscar de olhos, mas alguns processos podem ser otimizados para levar menos tempo. Saber quais etapas do seu trabalho exigem mais tempo e encontrar formas mais rápidas de concluí-las torna seu trabalho mais lucrativo. Se você leva 1 hora para configurar e testar o inversor de frequência da esteira, por exemplo, você não fará isso mais do que 8 vezes por dia. Mas se você reduz esse tempo para 30 minutos, você dobra sua capacidade produtiva. Você sabe o tempo que leva para realizar cada etapa da manutenção e qual sua capacidade máxima por dia? Tenha parceiros de confiança Nenhum profissional ou empresa atinge o máximo da sua eficiência sozinho. Ter as ferramentas certas e contar com fornecedores de confiança é um passo importante para crescer de forma organizada e lucrativa. Por isso vale a pergunta: como é sua relação com seus fornecedores? Você possui uma relação de parceria ou se trata apenas da relação fria de empresa com empresa? Além de oferecer produtos de qualidade que não coloquem sua reputação em risco, a parceria com fornecedores de confiança vai muito além de preços melhores. Um atendimento rápido na resolução de problemas, negociações diferenciadas em prazos de pagamentos e de entrega são exemplos de situações em que uma parceria forte faz diferença. Mais do que evitar dor de cabeça, uma boa parceria torna seu negócio mais lucrativo. Como a Ageon pode ajudar nas suas manutenções de esteiras ergométricas? Você acha que seu trabalho pode ser mais lucrativo otimizando seu tempo e seu estoque? Se a resposta for sim, a Ageon pode te ajudar. A Ageon possui uma linha de inversores de frequência desenvolvida especificamente para o mercado fitness: a IEX70. A linha IEX70 traz diversas vantagens para instaladores justamente por ser projetada para esteiras ergométricas: Você não precisa de vários modelos de inversores em estoque, já que os inversores IEX70 possuem alimentação bivolt e são compatíveis com as principais fabricantes de esteiras do mercado. Menos estoque, mais capital de giro.Não perca mais tempo configurando inversores, pois a linha IEX70 facilita o seu trabalho. Você pode configurar o inversor em menos de um minuto através de uma chave seletora. Instalou, ligou. Consiga as melhores negociações direto com o fabricante de inversores, sem intermediários. Se você possui uma empresa e quer uma parceria com um fornecedor comprometido com a qualidade e com a satisfação dos clientes, a Ageon tem o que você precisa. Que tal ser um distribuidor Ageon na sua região? Se você quer saber mais sobre como podemos ajudar sua empresa, entre em contato conosco e conheça todas as vantagens de ser um cliente Ageon.

Configurando um controlador de temperatura: Parâmetros Básicos

06/08/2020 - Como Configurar, Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
Quando falamos de controladores de temperatura alguns parâmetros são comuns a diversos modelos. Setpoint, histerese e calibração, por exemplo, são termos utilizados com frequência para nos referirmos a alguns dos principais ajustes a serem realizados no controlador antes de sua utilização. Neste post vamos apresentar os parâmetros básicos para a configuração de um controlador de temperatura e como configurá-los nos controladores Ageon. Setpoint - Temperatura de controleHisterese ou DiferencialRetardo na energizaçãoRetardo após acionamento ou desacionamento do reléCalibração do sensor de temperatura Setpoint - Temperatura de controle O setpoint é o mais básico de todos os parâmetros dos controladores de temperatura. Este parâmetro deve ser configurado com a temperatura na qual o sistema deve se manter ou, em outras palavras, a temperatura na qual o sistema de aquecimento ou refrigeração deve ser desligado. Se você possui uma câmara refrigerada e deseja que ela permaneça a 5°C, por exemplo, o setpont deve ser ajustado para 5°C. Na maioria dos controladores de temperatura Ageon o setpoint ajustado pode ser visualizado pressionando a tecla SET. Ainda com a tecla pressionada também é possível ajustar seu valor, utilizando as teclas Cima e Baixo para atingir o valor desejado. Histerese ou Diferencial Da mesma forma que o setpoint determina a temperatura na qual o sistema de aquecimento ou refrigeração é desativado, a histerese determina a temperatura na qual o sistema será ligado novamente. No entanto, a histerese é ajustada com um valor de temperatura absoluto, mas sim uma diferença em relação ao valor definido no setpoint. Voltando ao exemplo da câmara refrigerada em que definimos o setpoint em 5°C. Dessa forma, o compressor ficará acionado até que a temperatura atinja 5°C e então será desligado. Naturalmente, com o passar do tempo a temperatura tende a subir e em algum momento o compressor deve ser acionado novamente para que a temperatura volte à faixa desejada. Assim, caso desejarmos que a temperatura não ultrapasse 7°C, devemos ajustar a histerese para 2°C. Como se trata de uma diferença em relação ao setpoint, o compressor será desligado quando atingir o setpoint (5°C) e será ligado novamente quando atingir a histerese (7°C = 5°C + 2°C). Em grande parte dos controladores de temperatura Ageon a histerese pode ser ajustada no parâmetro r0 e permite valores de até 20°C. Se você deseja saber mais sobre este parâmetro, temos um post que fala exatamente sobre o que é a histerese em um controlador de temperatura. Vale ressaltar que os controladores com final PID (A103 PID, K103 PID, G103 PID) não possuem ajuste de histerese pois esses controladores estimulam a ação de controle ao menor desvio.  Retardo na energização Considere o momento em que a energia elétrica é reestabelecida após uma queda. Neste momento, vários equipamentos elétricos são ligados ao mesmo tempo, gerando um pico de corrente que pode danificar vários aparelhos. Para evitar o acionamento simultâneo dos equipamentos e prevenir os equipamentos dos picos de corrente os controladores de temperatura possuem um parâmetro de retardo. Este parâmetro permite configurar um tempo entre o acionamento do controlador e o acionamento da carga. Ou seja, se definirmos o retardo na energização em 1 minuto, a carga só será acionada 1 minuto depois que o controlador for energizado. Nos controladores Ageon o parâmetro r9 permite ajustar o retardo na energização do aparelho em até 20 minutos. Retardo após acionamento ou desacionamento do relé De modo geral os controladores de temperatura costumam acionar cargas através de relés. Esses dispositivos funcionam como interruptores eletromecânicos, que podem ser ligados ou desligados. No entanto, sua vida útil está diretamente relacionada à quantidade de acionamentos ou desacionamentos efetuados. Quanto maior a frequência de acionamentos e desacionamentos de um relé, menor será sua vida útil. Da mesma forma, as cargas acionadas pelo relé também podem ser prejudicadas caso essa frequência de acionamentos seja muito elevada. Por isso os controladores de temperatura possuem parâmetros de retardo após o acionamento e após o desacionamento do relé. Estes parâmetros funcionam da seguinte forma: Retardo após o acionamento do relé - O tempo mínimo em que o relé ficará ligado a cada acionamento, independente da temperatura. No exemplo da câmara refrigerada, caso definirmos esse parâmetro como 2 minutos, sempre que o compressor for acionado ele ficará acionado por pelo menos 2 minutos. Após esse tempo, caso o setpoint for atingido o compressor desliga. Caso contrário o compressor ficará acionado até que o setpoint seja atingido. Retardo após desacionamento do relé - Da mesma forma que o parâmetro anterior, este parâmetro determina o tempo mínimo que o relé ficará desligado a cada desacionamento. Voltando ao exemplo da câmara resfriada, caso definirmos este parâmetro como 1 minuto, sempre que o setpoint for atingido o relé ficará desligado por 1 minuto. Após esse tempo, se a temperatura for maior que a histerese o relé é acionado novamente. Caso contrário, permanecerá desligado até que a temperatura ultrapasse o valor da histerese. Em determinados modelos de controladores Ageon o retardo após o acionamento do relé pode ser ajustado no parâmetro C1, enquanto o retardo após o desacionamento do relé pode ser ajustado no parâmetro C2. Ambos os parâmetros permitem um retardo de até 20 minutos. Calibração do sensor de temperatura A temperatura exibida pelo display do controlador de temperatura está diferente da temperatura medida por um termômetro aferido? Todo instrumento de medição, independente da grandeza a ser medida, está sujeito a variações. Assim, se for verificado que o termostato apresenta uma diferença constante na temperatura, é possível ajustá-lo para corrigir esta diferença através do parâmetro de calibração do sensor. Ele permite a compensação em 15°C para mais ou para menos, anulando a discrepância entre os valores apresentados. Supondo que um controlador de temperatura está apresentando 12°C enquanto um termômetro aferido apresenta 10°C na mesma situação, é possível configurar o parâmetro de calibração do sensor em -2°C para que ambos os aparelhos exibam a mesma temperatura. A calibração do sensor pode ser realizada no parâmetro r9 da maioria dos controladores de temperatura Ageon. Se você deseja saber mais sobre a calibração do sensor, temos um post que explica como calibrar o sensor de temperatura do controlador. Recomendamos que a instalação e configuração dos controladores de temperatura seja realizada por um profissional qualificado. Em caso de dúvidas, o suporte técnico Ageon está disponível através do telefone (48) 3028-8878.

Dica Ageon: Utilizando um contator em Controladores de Temperatura

29/07/2020 - Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
Você possui um controlador de temperatura e precisa acionar uma carga que consome mais corrente do que o especificado em seu produto? Se você não sabe o que fazer em casos como este, a solução pode ser um contator (ou contatora, como também é conhecido). Neste post você vai ver: O que é um contator? Quando utilizar um contator junto ao controlador de temperatura? Como ligar um contator ao controlador de temperatura? O que é um contator? Contatores (ou contatoras) são dispositivos eletromecânicos utilizados para controle de cargas. Estes dispositivos permitem acionar uma carga com uma corrente maior do que a especificada no controlador. Quando utilizar um contator junto ao controlador de temperatura? A maioria dos controladores de temperatura atuais utilizam relés para acionamento de cargas. Um relé é basicamente um interruptor eletromecânico que pode ficar aberto ou fechado, de acordo com a lógica de funcionamento do controlador. A posição do relé (aberto ou fechado) determina se a carga estará acionada ou desacionada. As saídas a relé possuem um limite de corrente máxima. Cada modelo de controlador de temperatura possui relés com limites diferentes. Entre as opções mais comuns no mercado estão os controladores com saídas de 10A e 17A. No entanto, quando o controlador possui mais de uma saída a relé, existe ainda a corrente máxima comum, ou seja, o valor máximo que a soma das correntes de ambos os relés não deve ultrapassar. A corrente máxima das saídas a relé determina uma potência máxima da carga a ser acionada. No post "Dica Ageon: Corrente Máxima da Saída a Relé" esclarecemos como calcular a potência máxima que a saída a relé suporta. Caso a potência da carga a ser acionada exija uma corrente acima do limite suportado pelo relé, a carga não poderá ser ligada diretamente ao controlador. Isso danificaria o aparelho, podendo causar danos irreversíveis. Nesses casos é recomendado a utilização de contatores. O contator é instalado entre o relé e a carga, permitindo um acionamento indireto. Ou seja, a saída a relé aciona o contator e este, por sua vez, aciona a carga. Como ligar um contator ao controlador de temperatura? O procedimento para ligar os contatores ao controlador de temperatura é basicamente o mesmo, variando pouco de acordo com a marca utilizada. A imagem abaixo representa a ligação do contator a um controlador genérico, ou seja, não se trata de nenhum modelo específico de controlador de temperatura. Como é possível visualizar na imagem, não há nenhuma ligação direta entre o controlador de temperatura e a carga. Quando a saída a relé do controlador fecha, o contator é energizado. Neste momento o contator permite a passagem de corrente entre ponto 1L1 e 2T1. O mesmo ocorre entre o ponto 3L2 e 4T2 (quando utilizado em redes bifásicas). Dessa forma a carga é energizada de forma indireta quando o relé do controlador é acionado. Para especificação e dimensionamento correto do contator a ser utilizado, contate um técnico qualificado. A Ageon recomenda que a ligação elétrica dos seus produtos seja realizada por um profissional qualificado. Verifique as especificações e a forma correta de realizar a ligação elétrica do controlador de temperatura consultando o manual técnico. Em caso de dúvidas, entre em contato com nosso suporte técnico pelo telefone (48) 3028-8878.

Como calibrar o sensor do controlador de temperatura

10/06/2020 - Como Configurar, Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
O que fazer quando o controlador de temperatura não apresenta a temperatura correta? A resposta é: calibrar o sensor do controlador. Neste post você verá porque essa divergência acontece e como resolver este problema. Por que a temperatura está diferente? Em primeiro lugar precisamos entender o motivo do problema. Para ilustrar a situação, imagine o seguinte cenário: Você possui uma geladeira que deve ser mantida a 5°C e utiliza um termostato para realizar o controle da temperatura. Para verificar se o sistema está funcionando bem, você utiliza um termômetro aferido e percebe que na verdade a temperatura está estabilizada em 4,5°C. Apesar de parecer um grande problema, na verdade essa situação é bastante comum. Existem diversas causas possíveis para haver esta diferença entre a temperatura mensurada por equipamentos diferentes. Uma das causas mais comuns é a utilização de sensores com cabos muito longos, por exemplo, cuja resistência do próprio cabo interfere na medição. Outras causas possíveis são o sensor danificado e também emendas mal realizadas. Por isso é importante se atentar às boas práticas ao realizar a emenda de um sensor de temperatura. Como calibrar o sensor do termostato? Agora que você já sabe as causas pelas quais ocorre a diferença de medição de temperatura, é hora de resolver este problema e calibrar o sensor de temperatura. Em resumo, a calibração do sensor permite adicionar ou subtrair um valor à temperatura medida de forma a anular a diferença identificada. Vamos voltar ao exemplo da geladeira anterior: Caso a temperatura medida pelo controlador seja de -5°C e o termômetro apresente a temperatura de -4,5°C, a diferença é de 0,5°C. Ou seja, é necessário adicionar 0,5°C à temperatura medida pelo controlador para chegar ao valor correto. Nos controladores da Ageon o procedimento indicado para calibrar o sensor envolve apenas três passos: Identifique a referência Selecione um instrumento de medição aferido para usar como referência de temperatura. Posicione o mesmo no local em que a temperatura deve ser medida, no mesmo local onde o sensor do controlador é fixado. É importante ressaltar que a posição do sensor não deve ficar próxima de fontes de calor ou outros dispositivos que interfiram no controle de temperatura, como é o caso de resistência elétricas ou ventiladores, por exemplo. Faça a comparação Após as temperaturas do termômetro e do controlador se estabilizarem, efetue a comparação entre as duas. No exemplo citado anteriormente o controlador está exibindo 5°C enquanto o termômetro marca 4,5°C. Calibre o sensor Verifique a diferença entre as temperaturas medidas. No exemplo a temperatura do controlador está 0,5°C acima da referência utilizada. O valor do parâmetro de calibração é somado à leitura do sensor. Assim, para calibrar o aparelho basta configurar o parâmetro de calibração para -0,5°C. Nos controladores de temperatura Ageon o parâmetro de calibração é o "r4" e permite a variação de até 20°C para mais ou para menos. Realizando o procedimento descrito anteriormente seu controlador de temperatura irá aprensentar a temperatura correta no display. Recomendamos realizar a calibração do sensor de temperatura sempre que houver alguma alteração no sensor, como a substituição, alteração de posicionamento ou emenda dos cabos, por exemplo.

Qual o melhor: termostato on-off ou termostato PID?

03/06/2020 - Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
Controladores de temperatura (ou termostatos digitais) são aparelhos muito utilizados em diversos setores, como refrigeração comercial, aquecimento solar e chocadeiras de ovos, por exemplo. Eles servem para controlar a temperatura de forma automática, acionando ou desligando mecanismos de aquecimento/refrigeração. Entretanto, nem todos os termostatos digitais funcionam da mesma forma. Neste post você verá o que é um termostato on-off e um termostato PID e dessa forma poderá optar pelo que melhor atende sua necessidade. Termostatos on-off: o padrão de mercado Os controladores mais comuns na maioria dos segmentos de mercado são on-off (liga/desliga). Seu funcionamento é simples: são configurados dois parâmetros de controle de temperatura. O primeiro é o setpoint, ou seja, a temperatura que você deseja que o seu sistema atinja. O segundo é a histerese, que é um retardo do sistema. Por exemplo, em um sistema de aquecimento, o aquecedor é mantido ligado até atingir o setpoint e então desliga. Naturalmente o sistema começa a esfriar e ao atingir o limite inferior definido na histerese o aquecedor volta a ligar. Dessa forma, a temperatura é controlada dentro de uma faixa programada através do acionamento ou desligamento das saídas a relé. Termostatos PID: precisão e estabilidade Em um termostato PID, não existe a histerese ou retardo pois ele está sempre fazendo a correção. Assim que a temperatura começa a se distanciar do setpoint o controlador já aciona a saída, por isso que ele é utilizado em aplicação onde não pode existir erro na temperatura ou o erro deve ser muito próximo a zero. Diferente dos controladores on-off, os controladores PID costumam possuir saídas TRIAC ao invés de saídas a relé. Enquanto essas últimas possuem dois estados (ligado ou desligado), as saídas TRIAC possuem acionamento proporcional. Ou seja, quanto mais próximo da temperatura correta, menor a proporção de acionamento da saída TRIAC, como apenas 10% da capacidade, por exemplo. Quando a temperatura se distancia do valor ideal, essa proporção do acionamento da saída TRIAC aumenta, sendo acionada a 100% da caparacidade ou qualquer outro valor que melhor se adeque ao controle de temperatura. Qual é mais vantajoso: termostato on-off ou termostato PID? Essa é uma pergunta que não possui resposta correta. Dependendo da aplicação, um ou outro tipo de controlador por ser mais adequado e é justamente por isso que é necessário conhecer ambos os aparelhos. Termostatos on-off costumam ser mais baratos e mais fáceis de instalar do que termostatos PID. De modo geral, aplicações onde pode existir a histerese ou maior variação de temperatura, utiliza-se termostato on-off. Já em aplicações onde deseja-se o menor erro possível, utiliza-se então controladores PID. É o caso, por exemplo, de chocadeiras e incubadoras de ovos, em que a taxa de eclosão está diretamente ligada a condições adequadas. Para esse tipo de controle os termostatos PID são indicados, pois proporcionam maior estabilidade térmica. A Ageon possui controladores de temperatura tanto com controle on-off quanto com controle PID. São controladores com tecnologia nacional, garantia de fábrica e disponíveis em diversos modelos para aquecimento ou refrigeração. Qual é o controlador ideal para você?

Análise termográfica: como a ligação incorreta pode “torrar” o termostato

20/05/2020 - Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
Um problema muito comum em termostatos digitais é a sobretemperatura no terminal, ou seja, o borne de ligação fica a uma temperatura acima da especificação do produto. Além de prejudicar o equipamento, isto põe em risco a segurança da instalação e das pessoas próximas. Veja neste post como ligação incorreta pode ser responsável por este problema e como evitá-lo realizando uma ligação elétrica segura. Ligação elétrica incorreta prejudicando o aparelho Não é anormal vermos controladores ligados conforme a foto abaixo, onde geralmente a fase entra para alimentar o comum do relé, e ao mesmo tempo, aproveita-se para fazer a emenda do cabo. No entanto, esta NÃO É A FORMA IDEAL DE LIGAR O TERMOSTATO. Muitas vezes os aparelhos estão com vários cabos conectados em um mesmo borne. Além da conexão elétrica e mecânica não estarem firmes e com os terminais corretos, estes cabos são amarrados uns aos outros com abraçadeiras aumentando o peso no cabo e puxando-o para fora do borne, piorando mais ainda a situação. A figura abaixo é a foto térmica do termostato acima. A emenda foi feita sem terminal e com o parafuso do borne levemente frouxo, simulando a utilização de uma chave inadequada. E o que podemos ver? A análise termográfica permite notar um aquecimento elevado na conexão e no borne, dissipando temperatura para o termostato e prejudicando as características físicas do equipamento. Podemos ver também que na seção longitudinal do cabo também há aquecimento, ou seja, com o tempo pode ocorrer problema no isolamento deste cabo. Como realizar a ligação elétrica do termostato corretamente O ideal é sempre utilizar conector apropriado para uma boa conexão elétrica e mecânica. De acordo com o que podemos ver nas fotos abaixo, um cabo 2,5 mm² foi conectado ao termostato utilizando o conector adequado. Pode-se observar a consequência da montagem correta através da análise termográfica gerada durante o ensaio. O ponto de conexão não passou de 34 ºC, sendo que o cabo utilizado é de PVC para 70 ºC. Pode-se observar que a conexão é o ponto onde há maior calor, enquanto no comprimento longitudinal do cabo a coloração é amarelo-esverdeada. Isso demonstra que o cabo está mais frio que a conexão, o que é muito bom! Mas como fazer quando é preciso juntar dois cabos para ligar ao borne? Sempre tenho que trazer do disjuntor ou do barramento? Para estes casos existem conectores duplos que são preparados para receber dois cabos e fazer a conexão entre eles e o borne. Contudo, vale ressaltar que ele deve ser crimpado com o alicate correto e na pressão correta para garantir o funcionamento. Na figura abaixo é demonstrado um exemplo: Podemos ver através da imagem da câmera termográfica um leve aquecimento. Esse aquecimento é proveniente da conexão elétrica e também da corrente que abastece outro equipamento, situação que não existia no exemplo anterior. A figura abaixo é uma exemplificação disto. No primeiro controlador, além da corrente que a carga dele consome, também passa a corrente para alimentação dos outros dois controladores. Logo, aquele ponto tende a ter um maior aquecimento. É necessário verificar se o borne comporta o pino duplo, pois em alguns casos o borne possui um tamanho reduzido proposital para que não se utilize desta forma. É importante que a somatória das correntes das cargas não seja maior que a corrente nominal do cabo. Este tipo de emenda no conector é mais difundido para comandos, onde geralmente a corrente é muito baixa. Deve-se evitar a utilização deste tipo de emenda para potências maiores, como resistências de aquecimento solar, utilizando desta forma a ligação com o cabo único, conforme figura abaixo. O que achou deste artigo? Deixe seu comentário abaixo.

A lâmpada da chocadeira fica piscando? Veja por que isso acontece

13/05/2020 - Chocadeiras, Controladores de Temperatura, Dicas Ageon
Você instala a chocadeira, configura o controlador e liga na tomada, mas na hora de ela começar a aquecer a lâmpada fica piscando. E agora, o que fazer? Em primeiro lugar é importante salientar que isso é normal e não significa que sua chocadeira está com nenhum problema. Ou seja, você não precisa fazer nada a respeito disso. Por que a lâmpada da chocadeira pisca? Geralmente a lâmpada da chocadeira pisca quando a temperatura medida pelo sensor está próxima ao setpoint configurado. Isso acontece devido à saída TRIAC do controlador de temperatura e do controle PID, que envia para a lâmpada apenas a energia necessária para manter a temperatura. Em outras palavras, o controlador de temperatura aciona a lâmpada em 100% da sua capacidade quando a temperatura medida pelo sensor está muito abaixo do setpoint. Conforme a temperatura vai subindo e se aproximando do setpoint, o controlador envia menos energia para a lâmpada. É por esse motivo que ela pisca. Quanto mais a temperatura se aproximar do setpoint, mais espaçadas serão as piscadas. Quando o setpoint é alcançado, a lâmpada então para de ser acionada. Conforme a temperatura vai baixando novamente, a lâmpada vai piscando para manter a chocadeira na temperatura desejada. Isso prejudica o funcionamento da chocadeira? Não, muito pelo contrário. Na verdade, o funcionamento do controlador de temperatura com saída TRIAC e controle PID dá ainda mais estabilidade térmica para a chocadeira. Com isso, após o setpoint ser atingido, a temperatura varia muito menos se compararmos às chocadeiras com controladores on-off comuns. Isso ocorre porque, ao enviar menos energia para a lâmpada quando a temperatura se aproxima do setpoint, o controle PID diminui os efeitos da inércia térmica. Em termos simples, neste caso a inércia térmica é um fenômeno que faz com que a chocadeira continue aquecendo mesmo após a lâmpada estar desligada. Importante ressaltar que apenas lâmpadas incandescentes são utilizadas em chocadeiras. Lâmpadas fluorescentes ou de LED não geram calor suficiente para aquecer a chocadeira, e também não funcionam corretamente quando acionadas por saídas TRIAC. Controladores de Temperatura com Controle PID e saída TRIAC Se você deseja obter as melhores taxa de eclosão em sua chocadeira, um controlador de temperatura de qualidade é essencial. Por isso, os modelos com saída TRIAC e controle PID são os mais indicados para chocadeiras e incobadoras. E é justamente neste ponto que a Ageon pode ajudar. Nossos controladores de temperatura A103 PID foram desenvolvidos especialmente para chocadeiras e trazem recursos muito úteis para esses equipamentos. Além da precisão e estabilidade no controle de temperatura, os controladores A103 PID possuem uma saída temporizada para acionar o motor de viragem dos ovos e duas formas de fixação, o que facilita a instalação na chocadeira. Saiba mais.

Como reduzir o consumo com energia na refrigeração comercial?

06/05/2020 - Controladores de Temperatura, Dicas Ageon, Refrigeração
Os gastos com energia elétrica são sempre motivo de preocupação para proprietários de estabelecimentos, em especial quando se trata de refrigeração comercial. No entanto, algumas ações simples podem ajudar reduzir o consumo de energia com esses equipamentos. Por isso, reunimos abaixo algumas dessas ações que podem causar um impacto positivo quando bem utilizadas. Boas práticas para economizar energia na refrigeração comercial Verifique o local da instalaçãoConfigure setpoints adequadosFaça degelos periódicosRealize manutenções preventivasConscientize seus clientesControladores inteligentes para refrigeração comercial Verifique o local da instalação Instale seus aparelhos de refrigeração ou condensadores em ambientes com uma temperatura ideal para um fluxo de calor no trocador. Em temperaturas muito baixas, por exemplo, pode ocorrer congelamento da linha da evaporação. Já em temperaturas muito altas a condensadora não conseguirá trocar a quantidade de calor necessária para atingir a temperatura esperada e o sistema se tornará ineficiente. Configure setpoints adequados Quando o setpoint dos equipamentos está configurado para um valor muito baixo, o sistema de refrigeração será acionado com mais frequência e por mais tempo, elevando o consumo de energia. Por outro lado, quando o setpoint é configurado para um valor muito alto a integridade da mercadoria pode ser prejudicada. É importante manter os controladores regulados em uma faixa de temperatura adequada para que os produtos sejam armazenados em condições ideais sem sobrecarregar o sistema de refrigeração. Faça degelos periódicos Realizar degelos periodicamente conforme o manual do produto evita a formação de gelo em excesso no equipamento. Camadas de gelo com espessura superior a um centímetro impedem a troca de calor, pois funcionam como isolante térmico, e consequentemente diminuem a eficiência do equipamento. Manutenções preventivas são importantes Outra forma de reduzir o consumo de energia na refrigeração comercial é através das manutenções preventivas. Desgastes e resíduos são normais no decorrer do tempo, mas em determinado momento podem prejudicar a eficiência dos equipamentos. Trocar borrachas de vedação e limpar serpentinas, por exemplo, são algumas ações que impactam no consumo de energia elétrica. Por isso, manutenções preventivas periódicas garantem o funcionamento correto dos aparelhos e auxiliam na economia de energia. Conscientize seus clientes A maioria dos equipamentos de refrigeração comercial são fechados. Balcões de congelados, expositores de bebidas e outros equipamentos costumam possuir portas de vidro para que os clientes visualizem os produtos mesmo com as portas fechadas. Isso ocorre porque quanto mais tempo a porta permanecer aberta, maior a troca de calor com o ambiente e consequentemente o sistema de refrigeração será mais exigido. Para evitar isso, conscientize seus clientes a manter a porta dos aparelhos fechadas durante a escolha dos produtos, abrindo somente para retirá-los. Controladores inteligentes para refrigeração comercial Controladores digitais fazem muito mais do que manter os produtos refrigerados em temperaturas adequadas. Esses aparelhos estão cada vez mais avançados e possuem funções para gerenciamento de degelo automático, monitoramento online, monitor de tensão, entre outras. Além disso, existem ainda os termostatos com a função Modo Econômico. Esta função é específica para economia de energia elétrica e por isso é ideal para aumentar a eficiência dos equipamentos. Deseja saber mais sobre controladores de temperatura inteligentes para refrigeração? A Ageon pode ajudar. Entre em contato com nossa equipe e conheça os modelos mais adequados para sua necessidade.

Dica Ageon: como divulgar sua empresa de refrigeração na internet

15/04/2020 - Controladores de Temperatura, Dicas Ageon, Refrigeração
A internet chegou a uma boa parcela dos brasileiros e já atinge quase 70% da população. Por isso tornou-se impossível negar seus benefícios na hora de divulgar um negócio e atrair clientes. Você possui ou trabalha em uma empresa de refrigeração e quer utilizar a internet para alavancar seu negócio? Este post vai ajudar. Reunimos dicas simples, gratuitas e eficazes para que você seja facilmente encontrado pelos clientes e aumente sua receita. Quais ferramentas utilizar para divulgar sua empresa de refrigeração? Google Meu NegócioWhatsapp BusinessRedes Sociais para empresas de refrigeraçãoFacebookInstagramBônus: LinkedInDistribuidores Ageon Google Meu Negócio Você sabe o que é o Google Meu Negócio? Se ainda não sabe, então é hora de descobrir. O Google Meu Negócio é uma ferramenta gratuita para empresas e organizações. Nela é possível gerenciar as informações da sua empresa que aparecerão nos resultados de busca do Google ou mesmo no Google Maps. Ao acessar a plataforma e fazer login, basta seguir os passos para incluir informações da sua empresa de refrigeração. Atente-se ao horário de funcionamento, localização e canais de contato como telefones e site, por exemplo. Imagine as palavras-chave que os seus clientes irão buscar para encontrar sua empresa e insira na descrição e nos serviços oferecidos. Inserir fotos de trabalhos concluídos também contribui para que você seja encontrado mais facilmente e para que os usuários visualizem seu trabalho. Algumas ideias de palavras-chave que podem ser úteis de acordo com seu mercado são: Refrigeração;Refrigeração comercial;Mecânico de ar condicionado;Técnico de ar condicionado;Técnico de refrigeração, entre outros. Ao preencher as informações corretamente você faz com que seus potenciais clientes encontrem sua empresa de forma mais fácil. Whatsapp Business O Whatsapp é um dos principais aplicativos de mensagem utilizados atualmente. Você provavelmente utiliza esse aplicativo para falar com seus clientes e sabe o quanto é fácil trocar informações, enviar áudios e imagens, por exemplo. No entanto existe uma outra versão deste aplicativo destinada especialmente para empresas. O Whatsapp Business traz diversos recursos extras para empresas e pode facilitar o seu trabalho. Diferente do Whatsapp comum, a versão Business permite adicionar mais informações do negócio, como horário de funcionamento, site, redes sociais, segmento, descrição da empresa, entre outras. Também é possível adicionar o endereço da empresa, facilitando a localização em aplicativos de GPS como o Google Maps ou o Waze. Outro recurso útil do Whatsapp Business são as mensagens automáticas. Dessa forma você pode configurar mensagens que serão enviadas aos clientes que entrarem em contato após o horário de funcionamento. A mensagem abaixo é um exemplo de mensagem automática que pode facilitar o seu trabalho: "Olá, como vai? Nosso expediente se inicia às 8:00h e se encerra às 18:00h. Recebemos sua mensagem e agradecemos pelo seu contato. Entraremos em contato assim que possível." Existe ainda outro recurso que agiliza seu contato com os clientes via WhatsApp: as respostas rápidas. Sabe aquela pergunta que os clientes sempre fazem? Ou aqueles orçamentos que você sempre envia? Você pode salvar estas mensagens para utilizar depois de forma rápida. Assim, sempre que você precisar enviar essa mesma mensagem a um cliente, basta utilizar um atalho ao invés de digitar novamente. Você pode utilizar um atalho para orçamentos e sempre que você digitar "/orcamento", por exemplo, esse texto será substituído pela sua resposta rápida. Para utilizar o Whatsapp Business, baixe o aplicativo na Google Play, caso você possua um celular Android. ou na Apple Store, se você possui um iPhone. Redes sociais para empresas de refrigeração Você provavelmente possui um perfil em alguma rede social, certo? Seu cliente certamente também possui. Por isso é importante não subestimar o poder destas ferramentas para alavancar seu negócio. Entre as redes sociais mais utilizadas atualmente estão o Facebook e o Instagram. Ambas as redes possuem opções específicas para empresas, com recursos e ferramentas para estimular as relações comerciais. Sua empresa de refrigeração pode tirar bom proveito desses recursos de forma gratuita. Facebook No Facebook você pode criar uma página para sua empresa, ou seja, uma Fanpage. Diferente do perfil de usuário comum, a fanpage permite visualizar o alcance de suas publicações, por exemplo, coletar outras informações do seu público, entre outras informações. Também é possível inserir descrições dos serviços que você oferece, receber avaliações dos clientes e utilizar o Facebook Messenger para enviar mensagens. Uma empresa de refrigeração pode utilizar outros recursos do Facebook para divulgar seu negócios. Grupos de troca e venda de produtos também são muito utilizados para oferecer produtos e serviços gratuitamente. Outra ferramenta do Facebook é o Marketplace, que funciona basicamente como um sistema de classificados onde você pode divulgar seus produtos ou seus serviços. Existe ainda a opção de anunciar sua empresa com posts patrocinados, embora esse recurso seja pago. Instagram Em primeiro lugar é preciso ressaltar que o Instragram é uma rede social bastante visual. Por isso esta rede funciona muito mais com fotos e vídeos do que com textos. Se sua empresa realiza serviços de refrigeração com apelo estético, vale a pena divulgar seus trabalhos no Instagram. Uma empresa de refrigeração que vende balcões refrigerados poderia utilizar seu perfil para mostrar seus balcões prontos e instalados, apresentar os componentes de qualidade que utiliza ou fazer comparativos "antes e depois" de uma reforma, por exemplo. Da mesma forma que o Facebook, o Instagram também permite criar uma conta para empresas. Com isso você poderá ver quantas visitas seu perfil recebe, quantas vezes sua publicação foi visualizada, quantos cliques seu story recebeu, entre outras informações. Bônus: LinkedIn Se sua empresa presta serviços de refrigeração para outras empresas, talvez o LinkedIn pode ser uma boa alternativa. Esta rede social é utilizada principalmente com foco no meio profissional. Assim, muitos administradores, gerentes, executivos de compra e outros profissionais estão presentes no LinkedIn. Dessa forma, criar um perfil nessa rede social pode ser uma boa forma de chamar a atenção dos seus potenciais clientes e divulgar sua empresa gratuitamente. IMPORTANTEExistem diversas redes sociais que podem ser utilizadas para o mercado de refrigeração. No entanto não basta criar um perfil, é necessário alimentá-lo com informações relevantes para o seu público-alvo. Dessa forma, você poderá elevar o número de seguidores e posteriormente o número de clientes. Distribuidores Ageon Você revende produtos de refrigeração, como controladores de temperatura? Se a resposta for sim e você utiliza controladores Ageon, nós ajudamos a divulgar seu negócio. Seu contato será exibido na página de Distribuidores Ageon sempre que um usuário buscar por produtos que você adquiriu. Assim, se sua empresa adquire controladores A102, por exemplo, cada vez que um usuário do site procurar por empresas que distribuem esse produto em sua região, sua empresa será exibida. Da mesma forma, sempre que um cliente final entrar em contato com nosso departamento comercial, também indicamos para os nossos distribuidores. Com isso fortalecemos a relação com nossos parceiros e estimulamos os negócios locais. Deseja saber mais sobre os benefícios de ser um cliente Ageon? Entre em contato conosco.